Suicídio por causa do site UOL

Eu penso em suicídio todos os dias de forma mais acentuada ainda quando eu abro o portal de notícias do @UOL , eles naquele #portal que antes mostrava só notícias, agora apresentam todos os dias notícias de peripécias sexuais e futilidade sexuais dos outros, fazendo nós que não temos vida amorosa, afetiva e sexual nos sentirmos mais lixo ainda do que somos.

Eu sempre penso: ninguém que eu gosto gosta de mim, nenhum espírito do outro lado vem me dizer porque isso aconteceu comigo, os caras por quem eu me simpatizo têm “um mel” incrível pra mulherada e milagrosamente eles percebem que eu gosto deles e aí começam a sentir ódio gratuito por mim, aí eu vou me distrair vendo o portal do #UOL e vejo noticias assim:

1) Jovem de falta de ereção por causa da ansiedade, como lidar?
2) Mulher de Mc Lan é lavada por ele a ter 45 orgasmos.
3) Não tem orgasmo com o parceiro? Tire dúvidas…
4) Debora Secco diz que fazia sexo 10 vezes por dia, existe frequência ideal?
5) Especialistas alertam para falta de sexo e intimidade física na quarentena.
6) Qual o risco de pegar Covid-19 no motel?
7) Como ajudar o filho que sofre nas redes com o término do namoro
8) Transei com meu chefe. O que eu faço agora?

Aí você pensa: Nossa! A minha vida é um lixo mesmo!
Será que esses colunistas do UOL sabem que existem pessoas que não sabem nem o que é um aperto de mão durante todas as suas vidas, o que dirá sexo. O portal deles virou o oba oba de quem já tem tudo!

Você ao ser que nem eu, um gay que gosta só de homens que gostam de mulheres, vai lá, olha essas noticias e aí compara a sua vida com a vida deles, com os problemas corriqueiro deles como por exemplo não ter ereção com uma mulher entre 300 casos onde você teve com quem transar a dar com o rodo, você por isso se sente um bosta mesmo, um fracassado, uma pessoa que precisa se dar um tiro na cabeça porque nem poder falar com quem você gosta, você pode, quanto mais saber o que é ter um pequeno contato sexual que seja, realmente, é a sensação que um morador de rua deve sentir ao ver todo mundo bebendo, comendo e consumindo na frente dele com total indiferença à sua situação.

Imaginem só: um cara riquinho qualquer reclamando do grande problema na vida dele que é ter que comer um Frrrozen Haute Chocolate sem acompanhamento de cerejas, enquanto em frente à doceria de luxo que ele frequenta, tem um mendigo caído leproso na calçada implorando pra ter um pedaço de pão seco. Pois é, é assim que nós homossexuais que gostamos de homem de verdade nos sentimos ao ler essas noticiazinhas no UOL…

É por isso que eu pesquiso dia a dia as Experiencias de Quase Morte, porque eu quero morrer, não suporto mais esse mundo de festa e prazeres só para os OUTROS.

2 thoughts on “Suicídio por causa do site UOL”

  1. Também desejo morrer logo. Não somente por ser essa aberração de gay, mas pelos problemas psicológicos que carrego há muitos anos e que sei não podem ser curados. Fora a minha aparência que me dá nojo e vergonha.

    Além disso, nunca fui digno do afeto de nenhum homem e sou irrelevante e insosso para fazer amizade com qualquer pessoa. Só sou usado e descartado como lixo. E sabe o que é pior? Eu sempre ajudo porque sei que isso é o máximo de interação que terei com as pessoas e isso me faz me sentir menos inútil e vazio.

    Para completar, sou um fracassado profissionalmente falando, sendo incapaz de realizar as minhas tarefas com eficiência e até de estudar para tentar reverter isso. Tentei por diversas vezes, porém não consigo me concentar e manter uma rotina de estudos. Sem contar que pareço não me interessar por mais nada.

    A verdade é que já morri há muito tempo e só me arrasto até o meu corpo cair e parar de se mover.

    1. Nossa! Lendo o seu texto parece que está falando exatamente de mim. Eu vendo a vida dos heteros nos bares, nas portas de colégios e faculdades, nas suas desgracinhas cotidianas envolvendo traição e sexo em programas policiais , eu me sinto um coadjuvante surdo e mudo.
      Também detesto a minha vida e vejo a minha morte como quem se prepara o ano inteiro se sacrificando para ter férias em Orlando ou Mônaco…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *