Pandemia do coronavírus dá mais tesão ainda!

Um dos efeitos do desconfinamento repentino na pandemia para retomada da economia é que você sai nas ruas após meses de um isolamento social mais intenso e de repente se nota angustiado para fazer sexo com qualquer rapaz mais arrumadinho e bonitinho que avista pela frente. Ainda mais contando-se com o fato da máscara que mais parece com uma focinheira também servir para entre outras coisas, tampar alguns ‘defeitinhos de fabricação’ do rosto dos outros além de evitar o mau hálito. No mundo islâmico a mulher também esconde o rosto para ser considerada  um “diamante” a ser descoberto…

Bom, diamante ou não, eu só sei que essa estadia prolongada dentro de minha casa só me fez ficar com mais vontade de liberar essa puta reprimida que eu carrego dentro de mim compulsoriamente.

Eu estava indo hoje pegar um ônibus e no corredor havia varias pessoas, entre elas dois rapazes, um mais velho e outro mais novo, esse que era mais novo era muito lindinho, era mais baixinho, bem asseado, não tinha olhar agressivo, era um doce, usava uma correntinha de ouro e  fumava, evitei olhá-lo mas não resisti, fiz a egípcia mas enquanto ele fumava conversando com seu amigo, ele olhou para o meu lado e eu fingi que seguia indiferente, um detalhe: adoro cara assim com cheiro de cigarro! Nem máscara aquele cara usava e tão pouco mostrava algum sinal de constrangimento por deixar de usar, sabe, essa coisa transgressora nos heterossexuais também me excita muito! Talvez porque eu seja muito comportadinho na minha condição de gay reprimido…

Sei lá, aquele rapaz sem fazer esforço irradiava um magnetismo sexual que até agora, de madrugada, eu estou pensando nele. Nossa! Certamente aquele cara deveria ter uma vida sexual bem rica, quando eu vidro em um cara,  o cara tem umas 300 namoradas! É batata! Toda pessoa que me atrai parece que é banhada de mel, é incrível! O estranho é que eu senti uma atração louca por ele, fiquei me imaginando fazendo sexo oral naquele cara por horas, por dias, sem parar!

Depois eu vi outros rapazes na rua, policias, trabalhadores e etc e fiquei pensando em todas aquelas posições e situações que cansamos de ver no Xvideos na sessão de héteros.

Conforme estudos já citados aqui, os contornos, simetrias, traços e pontos de referencias em nosso rosto, denunciam ao mundo se somos heterossexuais ou não, com o uso de máscaras que tampam parte dele a identificação da nossa homossexualidade fica um pouco mais dificultada, desligando assim, consequentemente a defesa do heterossexuais contra nós usando aquelas caras feias de repreensão deles, isso quando não escarram no chão! Isso me faz ficar mais “molhadinha”, afinal ver os caras que me deixam com muita vontade afeto-sexual , me olhando de forma normal ou simpática é muito excitante pra quem a vida inteira foi escorraçado justamente por mostrar do que gosta, mesmo que de forma involuntária.

Vejam, eu fui, depois que vi esse cara, a um hipermercado comprar algumas coisas, lá chegando fui comprar pãozinho, fiquei até constrangido e voltei a me fingir de indiferente de novo para não ser percebido pela sociedade homofóbica dominante: o padeiro estava todo de branco, tinha um olhar vívido e os seus braços eram cheios de tatuagens tribais, o jeito de falar e o tamanho dele me lembravam aquele cara do meu trabalho que parece o  Ruyter Poubel, fiquei com vergonha de falar com ele, eu sempre tenho vergonha de falar com heterossexuais que me atraem, eu começo a querer me disfarçar engrossando mais a voz mas a minha masculinidade soa falsa pra eles e eles logo detectam que eu estou afim deles. Bom , o que mais me excitou foi que esse padeirinho me tratou bem, de forma máscula mas de forma simpática e suave, eu quase tive um orgasmo naquele local, eu me um gay bem cafajeste, afinal de contas, só porque rapaz me tratou bem e estava vestido de padeiro eu já me imaginei dando pra ele feito uma louca enquanto ele metia em mim gemendo em algum lugar escondido no supermercado.

Que horror! Meu pai! Ficar em isolamento social em casa por meses dá isso, a gente quando sai de casa fica igualzinho bicho no cio: quer copular com todo mundo de forma incessante. Eu queria fazer horrores com cada cara que eu via e me agradasse, até mesmo os policias militares.  Eu acho que isso tudo se deve à mascara, ela esconde mais as pessoas deixando todo mundo parecendo mais heterossexual, assim então, eles relaxam a guarda e ficam “amáveis” com todo mundo, até mesmo com os gays, exceto quando a nossa voz nos dedura.
Gente, eu só sei que hoje eu me senti um lobisomem querendo se transformar para agarrar a presa com toda fúria possível mas tendo que me conter. Será que é isso que sentem os estupradores? Meu pai!
E os heteros que podem fazer sexo com quem quiser? Creio que eles irão procriar muito mais para recuperarem as mortes que tivemos, é dito que em situações de perigo geral, as pessoas tendem a copularem mais ainda para a perpetuação da espécie que encontra-se ameaçada, então deve ser essas coisas que estão me influenciado demais!

Falta-me até o ar por isso! Nossa!

 

4 thoughts on “Pandemia do coronavírus dá mais tesão ainda!”

  1. ksksksks, cara você já tentou ir em um gloryhole pra aquietar um pouco o seu fogo, geralmente nesses lugares tem bastantes héteros que tao nesse lugar só pra gozar, não se importando com quem está do outro lado, lá eles só tem os instintos selvagens deles de gozar em qualquer buraco!!!

        1. Olha, pra lhe falar a verdade, eu nem gostaria de ficar tocando em partes do corpo de uma pessoa que eu nem vejo quem é. O homem pode ter um ‘documento’ enorme e bonito, se o todo não me agradar, não me interessa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *