Estudo comprova o que o nosso blog já dizia: heteros e gays são fisicamente diferentes SIM!

Existe um estudo feito em 2017 por dois alunos(Yilun Wang e Michal Kosinski) da universidade de Stanford nos Estados provando corroborando a existencia de diferentes caracteristicas físicas e não só sociais entre homens heterossexuais e homossexuais.

O estudo usou a tecnologia Deep Neural, a mesma que o vlogger Bruno Sartori usa para fazer sátira com o rosto de personalidades nas redes sociais. Um software analisa e aprende com o rosto de milhares de pessoas traços(retas entre pontos, simetria, distancia entre covas faciais, posição dos olhos, nariz e boca) gerando um número capaz de distinguir pessoas.

Segundo o estudo da Deep Neural empreendido por Yilun e Michal o software conseguiu ter o índice de acerto da sexualidade dos homens na casa dos 81%, já no caso das mulheres, o índice cai para 74%.
No caso do software poder analisar mais do que quatro fotos de um mesmo homem, o índice pode alcançar fantásticos 91%! Provando definitivamente aquilo que o nosso blog apontava: ser heterossexual ou homossexual é muito mais do a conduta que se tem com os genitais, existem traços que repelem e atraem as pessoas em cada tipo de sexualidade.
Eu devo salientar que o estudo não levou em consideração apenas 5, 20, ou 190 fotos mas sim 35.326 !

Algumas características interessantes que o estudo publicou foi que boa parte dos gays analisados tinham mandíbulas mais estreitas e narizes mais alongados e que essas entre outras características somadas podem ser diferenciadas e captadas por redes complexas de neurônio do cérebro humano!

Ex então que eu não sou um gay maluco quando eu falo que só me atraio por homens heterossexuais legítimos! Os outros gays convencionais acham que isso é bobagem, que gays como eu apenas gostam de outros gays ativos masculinizados na marra que não “dão pinta”, nada a ver!

Eu sei que é modismo no Brasil se opinar com propriedade daquilo que não se passa ou se conhece, por isso muitas mulheres e gays chegam em mim descaradamente para mandarem eu esquecer o “príncipe encantado” e pegar qualquer bagaço por aí que corte o cabelo baixo e que se identique como sendo “homem”. Tem até alguns gays que apelam para a psicologia barata de livro autoajuda: “– Você sofre de baixa autoestima, afinal você só gosta de quem não gosta de você, você é doente por se atrair por quem lhe maltrata e bla bla bla…”

Não! O estudo prova que as características físicas de um homem heterossexual pode ser detectada, comparada e diferenciada, sendo assim, gays eu como podem realmente bater os olhos num cara bonito, dito homem mas que é gay e sem nem se quer interagir com ele, logo de cara perder o interesse sem saber o motivo.
O contrário acontece com rapazes heterossexuais: batemos os olhos neles, sem nem se quer conhecermos ou falarmos com ele para saber se ele é simpático a nós ou não, já nos excitamos ou se apaixonamos por eles. É automático e genuíno!

Eu sempre nesse blog tentei descrever de forma inglória aos outros o que nos faz saber que um homem é heterossexual ou gay, a maioria dos gays achavam que isso era delírio , frescura e auto-homofobia, agora está aí, até uma máquina já consegue detectar a diferença, o que dirá um cérebro humano ansioso pela vida toda para relacionar uma vez se quer com alguém que gosta ou se atrai!

Veja também o link: Pessoas adivinham sexualidade no primeiro olhar.

FONTES:
https://osf.io/zn79k/
https://psyarxiv.com/hv28a/

10 thoughts on “Estudo comprova o que o nosso blog já dizia: heteros e gays são fisicamente diferentes SIM!”

  1. Pra mim sempre foi óbvio, a natureza não ia deixar que pessoas de sexualidades diferentes tivessem fenótipo semelhante… Nunca! Viado tem sempre o rosto delicado e feminilizado, os que não possuem tem outras características comportamentais que indicam e os que são como homens héteros são a exceção da exceção. Já o hetero genuíno, principalmente o alfa tem sempre um rosto mais quadrado, com contornos mais “agressivos”, “robustos”. O gay tem cara de lua cheia, de mulher séria ou rosto infantilizado com olhos arredondados, lábios mais carnudos, etc. Se existem diferenças entre os gêneros por que não existiria diferenças entre uma orientação sexual ou outra? Só na cabeça desses gays que se contentam em viver quebrando a louça.

  2. Eu acho que isso é mito. A verdade que os gays geralmente cuidam mais da pele, alguns se maquiam, possuem outras vivências (por exemplo, muitos héteros fazem trabalho braçal e os gays geralmente não) e etc. Daí a gente tem essa impressão. Formato do rosto não tem nada a ver. Conheço muitos gays dos mais variados tipos de rosto, isso é mito. A diferença está no cérebro.

    1. Gozado, como uma experiência que teve 81% de acerto registrado num artigo científico em uma universidade como Stanford e que possibilitou o software ter tamanha eficácia, pode ser considerado mito? Mitologia pode ser reproduzida em laboratórios com pares contrários observando?
      Outra coisa, o estudo não foi feito em cima da pele ou da maquiagem da pessoa mas sim sobre pontos calculados da face do cidadão que geram números, inclusive essa tecnologia é usada para desbloqueio possivelmente do celular que você tem em mãos.

  3. Isso não tem embasamento científico. E esse estudo foi feito com traços de pessoas brancas americanas logo não serve de embasamento. Tem etnias que as pessoas tem os narizes mais alongados, outras que as mandíbulas são menores. Sexualidade é algo mental, do cérebro. O estudo devia ser feito nesses padrões, pegar as pessoas gays e ver o que elas tem em comum no cérebro. Não dá pra falar se uma pessoa é gay só por traços.

    1. Espera, você está dizendo que um paper que, consequentemente, é um resultado de uma pesquisa científica, não tem embasamento científico??? Ham???
      Me desculpe mas o seu comentário é totalmente leviano , afinal você faz afirmações sobre o assunto sem conhecê-lo.
      Você viu que no estudo foi citado as características hormonais pré natais do indivíduo?
      E de onde você tirou a sua a sua consideração sobre etnias no estudo? E mesmo se o estudo fosse feito em cima das características de um povo X e não Y, ainda assim mereceria consideração pois ao se tirar uma quantidade de fotos de um individuo era capaz de se ter um nível de acerto maior que 85% !
      Você acha que está errado o estudo, ok, faça um outro no Brasil seguindo todos passos
      que esse seguiu, na sua universidade e demonstre o erro. Funciona assim.
      Essa tecnologia inclusive é usada no celular que você tem para desbloqueio facial, outra coisa, onde foi que o estudo disse que sexualidade não é algo baseado no cérebro?
      Realmente, uma opinião muito infeliz a sua, contestar o que não leu direito, baseando-se em achismo enviesado.

      1. Reconhecimento facial é outra coisa. Amigo, pra saber se uma pessoa é realmente gay só ela falando ou você pegá-la no ato homossexual. Ou você pode montar o quebra cabeça de como ela fala, anda, se veste , se comporta e mesmo assim a pessoa é que tem que falar ou ser flagrada. Fora isso é tudo especulação.

        1. Nossa! Me desculpe, mas você é muito ignorante e nem chega a fazer força para disfarçar isso. Me desculpe! Você leu o artigo?
          Você deixou evidente que não, afinal de contas, se tivesse lido, saberia que o principal pilar do estudo acima é baseado em redes neurais artificiais, redes neurais ou RNAs são redes artificiais inspiradas em como um cérebro biológico funciona. Essa tecnologia já é usada para reconhecimento de criminosos, desbloqueio de celulares, análise de saúde e até mesmo entretenimento como é o caso do blogueiro Bruno Sartori que usa rostos de pessoas famosas para fazer sátira recorrendo à essa tecnologia.
          Especulação é justamente o que VOCÊ está fazendo ao apresentar uma ideia fundamentada em nada científico, ou seja, unicamente no seu pensamento pronto e acabou, não tem nada documentado, não tem insumo algum, é totalmente enviesado e todos temos a obrigação de acreditar para não lhe desagradá-lo. Sinto muito, mas isso não é ciência, é dogma.
          Quando uma pessoa faz um estudo em laboratório envolvendo centenas de pessoas, inclusive adversários à ideia dela, no meio acadêmico, com tudo fartamente documentado para ser revisado e até mesmo contestado por outros acadêmicos, isso não é especulação e até que outros estudos provem o contrário, se trata de uma evidência científica. Especulação é eu achar que uma ação na Bolsa de Valores vai subir porque um determinado ministro vai pedir as contas ou não, isso é especulação.
          Faz assim André, faça uma faculdade, depois faça uma monografia seguindo toda a norma ABNT e depois faça um trabalho de conclusão de curso usando horas e horas de seu sono para concluí-lo, para ser aprovado numa banca examinadora para depois, uma pessoa lá de fora, que nunca nem se quer concluiu o segundo grau, dizer de forma bem faceira que ACHA que o seu trabalho é uma especulação por que ela acha isso, pronto e acabou.

          Achar é barato, não exige esforço intelectual, concordância ou evidência, qualquer um acha qualquer coisa sobre qualquer assunto, veja, os evangélicos acham que nós somos frutos dos caprichos da pombagira e do Satanás.

          O que eu tratei aqui não é sobre achismo, é uma evidência científica, você pode concordar ou não? Claro que pode, mas fazer afirmações sérias sobre, exige esforço igual ao deles para provar o contrário.

          1. Amigo, nem tudo que é publicado cientificamente merece créditos. Lembra da onda de notícias que comer tal alimento causava câncer. Todo dia um alimento diferente causava cancer. Vamos todos morrer de câncer.

          2. Olha, se nem tudo o que é publicado cientificamente, segundo você, merece crédito,
            MUITO MENOS ainda o que não é, merece! Lembra do uso da “cura espiritual” em forma de estupro que não curou ninguém e virou escândalo nos meios evangélicos? Lembra dos “mediuns” que faziam cirurgias espirituais para curar câncer de pessoas que se acreditam estar curadas e que depois morreram do câncer que pensavam ter eliminado com o método religioso? Lembra das crianças sacrificadas e mutiladas no sul do Brasil para beneficiar fieis religiosos? Lembra da onda religiosa que condenou e condena à morte milhares de pessoas até os dias de hoje? Lembra da homofobia? O holocausto? A ceita de Jim Jones que matou mais de 800? As tribos indígenas que cortam o sexo das mulheres, os racistas que acreditam na superioridade de terminadas raças? A ignorância nas doenças, o charlatanismo que rende milhões até os dias de hoje, o negaciosismo, como pode ver, a falta de pensamento científico produz muito mais merda do que o uso dele.

          3. Muito menos crédito merece aquilo que não é publicado cientificamente. Lembra do holocausto, da homofobia judaico-cristã e do que o islamismo e outras religiões fazem com homossexuais? Lembra de Jim Jones? Lembra do obscurantismo antigo e do atual em que vivemos? Pois é…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *