Sou tão feio e gosto de caras tão bonitos

Eu sou tão feio e gosto de caras bonitos, charmosos e atraentes, é um castigo dos deuses gregos?
As vezes eu estou andando e me deparo com locais onde eu veja o meu reflexo, eu noto que eu sou tão feio, tão estranho, tão deformado e mesmo assim eu gosto de rapazes bonitinhos.
Os homens que eu gosto, diferentemente daqueles caras desinteressantes que os outros gays comuns escolhem para viver junto, são homens bonitos, vistosos que atraem muito a mulherada, a prova disso é que os rapazes que eu gosto têm muita sorte no amor: sempre têm mais do que uma namorada e por onda andam fazem mulheres se ouriçarem. Sabe aquele homem que arranca sorrisos bestas daquelas mulheres que falam com entonação de voz melosa e frouxa para seduzir? Pois é, é por esse tipo de homem que na maioria dos casos eu acabo me apaixonando ou me atraindo sexualmente. Eu nunca gostei de homem que fica encalhado e isso não é intencional, eu não vou atrás do cara pra saber se ele é bem sucedido sexualmente, simplesmente quando eu vejo eu já estou apaixonado por um cara que no passar do tempo eu descubro que faz sucesso com a mulherada.

No caso do Yuri sempre tinha uma japonesinha oferecida que sempre puxava assunto toda sorridente com ele. Já Alex era um galinha assumido e minha amiga Roze (com Z mesmo) usando os seus peitos sempre queria dar pra ele escondida de mim; Danilo era o sonho de todas as meninas da minha sala de aula no Brasilio Machado, mesmo quando em anos mais remotos ele tinha várias espinhas na cara as meninas ainda assim só falavam dele, depois que ele virou pagodeiro então, aí nem se fala… Diogo por ser mais agressivo chocava muito as meninas mas nem por isso elas saiam de perto dele com aqueles sorrisinhos tipo “quero te dar”. O Hélio na escola tinha uma namorada chamada Josefa e as outras meninas adoravam ele também, ele até recebia presentes de algumas. O Aurélio lá polícia militar me dizia que sempre tinha sucesso com mulheres mas depois tinha vontade de largar todas, hoje ele é casado e tem filhos.

Bom, eu nunca tive atração sexual e afetiva por caras apagados que não tivessem sucesso na vida amorosa, isso mostra que eu tenho um bom gosto e extramente diferente dos demais viados. Os outros homossexuais normais gostam e idealizam tipos como Simon Cowell  eİlkay Gündoğan, para eles, Simon Cowell eİlkay Gündoğan são o símbolo do homem heterossexual  macho que todas gays gostariam de ter. Bom, isso serve de padrão de heterossexuais pra eles! Pra mim, não.

De qualquer forma, todos os homens que eu gostei até hoje, foram lindos no momento em que eu gostei deles, por isso quando eu me olho no espelho, até sinto vergonha de mim mesmo, eu sinto a culpa que um estuprador deve sentir depois do estupro. Eu me olho no espelho e ao me contemplar percebo que pareço um misto de demônio com índio careca , tartaruga e um lince. As vezes de perto do espelho eu me acho menos feio mas de longe eu me acho horrível, quando me vejo em fotos de corpo inteiro me acho parecido com um boneco de olinda misturado com o dr robotnik, meu pai, como eu me acho horrível ! E aí me vem logo à mente, como uma pessoa tão feia como eu pode ousar a gostar de rapazinhos tão bonitinhos como o André Schürrle ou o Luke Hemmerich(a Lady Gaga pleiadiana), eu me sinto perto dos homens que eu gosto, com esse corpo de pedreiro que eu tenho, um troglodita selvagem, sujo e fedorento querendo dar em cima da donzela que fica lá no castelo da torre de cristal.

A minha vida é cheia desses dilemas malditos: ser gay e não gostar de gay, ser feio e só gostar de rapazes bonitinhos que vomitariam ao receberem uma cantada minha, ser sutil e nascer no meio de um monte de gente densa, querer mandar nos outros e não querer ser chefe de ninguém, enfim, a minha vida é um lixo.

Como posso eu ser tão feio e gostar de gente tão bonitinha e comportada, eu me sinto um bicho das profundezas querendo tentar os “donzelos”, mas quando eu olho os meus dentes, a minha aparência,  os meus poucos cabelos, a minha cara de tartaruga reptiliana, eu tenho vontade de pedir desculpas para todos os homens que eu gostei até hoje, eu no lugar deles também sentiria medo e sensação de incomodo ao ser paquerado por um ser tão bizonho como eu sou.  Vai ver que é por isso que eu gosto de histórias de lobisomem, afinal na verdade o lobisomem sou eu: um ser feio, assustador, cheio de ira, revolta e ódio que sente uma fome imensa de ter pessoas que estão alem das possibilidade que o meu corpo me oferece.

Gente , eu me senti mal agora, me senti mal por ser um viado tão feio que parece Behemot, pobre, sem perspectiva de vida alguma gostando de rapazes heterossexuais brilhantes e efusivos que por onde passam atraem o mulheril. Credo, como eu posso ser tão pretensioso? Eu não escolho gostar homens assim, quando eu vejo, já estou gostando, deve ser uma praga!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *