Usando o preconceito em favor próprio …

Estava eu perdido no aeroporto de Tegel , mesmo ele sendo pequeno eu rodei , rodei e nada. Pra variar eu vi um trio de brasileiros (dois machos e uma mulher) falando em nada mais nada menos que
‘Taboão da Serra’. Ir tão longe para ouvir assuntos que lembram a desgraça da sua vida  que você deixou pra trás, parece um carma!

Bom, fui para o baggage claim area pegar a minha mala naquela esteira doida que fica rodando enquanto todo mundo fica apreensivo pensando que a bagagem foi extraviada pra Madagascar.
Nisso eu vi um jovem aparentando uns 25 anos, ele era mais ou menos bonito, heterossexual , e ficava me encarando do outro lado. Sabe aquele olhar fixo que todo heterossexual faz quando lhe reprova tipo que dizendo: ‘Seu viado, Eu vou te matar!’  ? Pois é, era assim que o cara me olhava insistentemente.

Pois é, então o cara continuou a me olhar para me constranger, me fazer sofrer, me fazer refletir como eu era inferior a ele e às vagabundas que ele come. Foi então que eu contra-ataquei do jeito que todo heterossexual perde a linha, já que ele havia perdido o respeito comigo, perdi também com ele:
Olhei para ele fazendo cara daquelas atrizes americanas de filme pornô, só faltou eu ter aquelas unhas enorme e aquele tamanco pornográfico que todas elas usam, fiz uma cara de fatal e olhei descaradamente de forma copiosa em direção em seu pau, mesmo não tendo volume algum, eu olhei e imaginei as coisas mais baixas que uma mulher faria com um homem: imaginei ele tirando um pau gigante das calças e batendo na minha cara, me xingando, me mandando mamá-lo contra a minha vontade e contraditoriamente eu engolindo aquele pau como se fosse um leão lutando por um ultimo pedaço de carne numa savana onde todos os animais já não encontram mais alimentos, olhei de forma bem fixa também, não em direção ao olho dele mas sim mirando o seu pau. Para afrontar com chave de ouro, coloquei o dedinho na boca, o cara ficou totalmente desconsertado e não me olhou mais!

Que merda! O papel daquele rapaz deveria ser o de provar que era macho, me pegar, me arrastar para um local qualquer e me abusar com impeto e força descomunal! Eu iria fazer o gemido do whatsapp com ele. Só que não! O frouxo virou  a cabeça e fez a egípcia ! Detesto homens que não tomam posse!
Cheguei em casa e me masturbei até não poder mais por aquele infeliz!

1 thought on “Usando o preconceito em favor próprio …”

  1. Aí você deveria contar mais dessas historias pra gente que você passa kkkkkkkk… até agora eu não consigo saber o pq dessas desgraça desses menino bonito hetero fixar a merda do olhar pra gente do nada, principalmete quando ta com as quenga deles. Eu morro de medo de viver todo dia né (Se é o que eu tenho é vida) , então quando um cara desse olha pra mim eu automaticamente abaixo minha cabeça ou olho pro céu. Ainda mais se for bonito pq tenho derrame só de imaginar beijando o filha da mãe. Já teve uma vez eu atravessando a rua um cara jovem beijando a menina, e lá vem o cara olhar pra mim com a cara ” Tá vendo viadinho pego mulher vc nunca vai me ter”. Eu sou muito jovem (tenho 20-25 anos) ainda e eu acho que a gente se preocupa muito com os outros vão pensar, vc na sua idade tá pouco se lixando pra o que acontecer e eu realmente queria ter essa atitude q vc teve, de olhar e provocar o cara, pq sinceramente ser humilhado de graça dói muito. Eu acho que isso é só com o tempo mesmo pra aprender.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *