Por que nasci no treme-treme da rua Paim se eu me atraio pelos prédios do jardim Europa?

Eu quando vou dormir fico queimando os meus neurônios tentando entender por que as coisas são como são, afinal de contas a minha homossexualidade me faz refletir muito sobre questões como:
por que algumas pessoas me atraem e outras não? por que algumas pessoas me dão repulsa enquanto outras me dão vontade de ficar rastejando por elas?  Por que algumas pessoas são amadas, ricas, nascem num local favorável ao desenvolvimento humano e intelectual enquanto outras nascem num cu de mundo e sem perceptiva alguma na vida tipo aquelas mosquinhas de banheiro?

Desde muito pequeno quando eu passava de ônibus em São Paulo pelos bairros Jardim Europa, Itaim Bibi, Pinheiros e Morumbi eu via aqueles prédios que de tão luxuosos chegam a ser tóxicos , então eu ficava invejando, me sentindo o lixo dos lixos, tal como eu me sinto quando eu vejo um rapaz heterossexual que eu goste me desprezando, eu olhava para aqueles prédios do  jardim Europa e ficava me perguntando: como pode existir pessoas tão valiosas assim a ponte de conseguirem morar nesses monumentos faraônicos que nem fora do Brasil existe? O que o cérebro dessas pessoas que têm tudo tem? Mais ferro? Mais fósforo? As pessoas vendem a ideia de que a vida é muito dura, mas isso não é a norma para todos. Alguns poderão alegar que tudo depende do esforço pessoal de cada um para se ter uma vida ideal. Mas vem cá… E o cara que nasce lindo, rico, heterossexual, com pais que moram em verdadeiros palácios que são esses prédios novos que ostentam luxo tóxico em São Paulo, que esforço eles fizeram a não ser o de penetrar no óvulo que os originou?

Pois é meus parcos leitores, por ser tão fodido tanto financeiramente como sexualmente eu sou instigado a pensar em vários por quês!  É claro que como boa bicha solitária procurando vida na internet que sou, me sinto atraído por me adentrar nos meandros da suposta espiritualidade para responder aquilo que não tem uma resposta que me agrade. Sim, admito, a busca por motivos espirituais pode ser uma masturbação dos fracos que sabem que não podem ter lá grandes coisas e então se contentam com explicações estapafúrdias de algum homem vagabundo qualquer. Deixa pra lá, eu sei que sou um fracassado mesmo, pulemos essa parte!

Quando eu falo de espiritualidade, eu não me refiro à essas religiões velhas e antiquadas que colocam tudo aquilo que não sabem na conta de um ser chamado Deus e outro chamado Satanás,  isso pra mim já ficou super arcaico, é tipo usar-se máquina de escrever nos tempos atuais. Também vou alem do espiritismo que é uma outra religião que não admite ser religião, afinal o espiritismo não ousa a se questionar, não ousa estar errado, não ousa não querer ser perfeito. Quando eu falo da suposta espiritualidade eu me refiro ao que parece o mais factual, no caso às experiencias de quase morte relatadas nos hospitais do coração e as hipnoses indutoras da possibilidade de vidas passadas.

Nessas bostas mais avançadas que eu pesquisei , eu reparei que embora muito falado, o karma na verdade não parece existir, mas o que parece ter em seu lugar é a CULPA. Deixo claro que tudo o que irei falar aqui são hipóteses porcas da infame internet e não é quer dizer que eu esteja garantindo que é verdade. Esqueçam o espiritismo, o deus, o diabo, o buda e a Louise Hay, agora é hora de abstrair com o dono do blog dos viados que gostam só de machinhos ogros!

Quando morremos, saímos do corpo porem ainda temos mais outro corpo estranho que é como se fosse um estepe do nosso corpo sem carne, você até pode vê-lo na hora da morte e ficar confuso, bom, eu não sei muito sobre esse corpo então deixa ele pra lá. Saindo do corpo de carne tendemos a boiar pelo ar tipo madeira no mar, não damos muita conta do que somos, só sabemos que somos!
Enxergamos em todas a direções, enxergamos muitas outras cores que não vemos nessa vida, todas as dores do corpo são abandonadas. Algumas pessoas sentem nojo do seu corpo tosco de carne que ficou na terra, outras sentem medo de terem feito uma besteira muito grande a ponto de terem danificado a si mesmo e uma grande parte das pessoas nesse estado de morte, cagam e andam para a situação, são totalmente indiferentes.

Ficamos navegando nesse mundo aqui de um anglo espacial privilegiado, as vezes até tentamos nos comunicar com as pessoas que ficam lamentando a nossa morte mas elas não nos percebem, é tipo querer falar com quem está do outro lado do espelho falso. Você vê e percebe tudo mas os tontos não lhe enxergam. Você também começa a ver nos hospitais pessoas no mesmo estado em que você se encontra e as vezes você até da algumas dicas. Bem, essa situação deve ser uma delícia para ficar bisbilhotando a vida privada dos outros, mas quando isso é notado, um corpo celeste igual à uma estrela tenta lhe puxar desse mundo nojento para um outro mundo, essa estrela tem uma gravidade enorme como toda estrela, ela tem um brilho fenomenal mas não agride a sua visão.

Cada um dará a essa estrela o nome da sua ‘diva’ religiosa favorita, e ela, muito espertinha, não irá fazer questão de se desmentir para você! Dizem que essa estrela tem um amor muito, mas muito atraente, imaginem só uma situação:
Imaginem que o cara hetero que eu gostei, aquele mesmo que se casou e fez uma filha na ‘boca de coringa’ mestiça de vietnamita, se mantendo todo másculo como é me dando um abraço e dizendo que gosta muito de mim mas que não podia falar, agora imaginem essa sensação multiplicada por 59 !
Pois é, é essa sensação que dizem que essa estrela transmite aos mortos! Ela é irresistível.

Então seduzidos pela luz estelar, acabamos indo para um outro mundo(tipo o planeta Gôzma do senhor Bazoo,  lá do seriado japonês Changeman), você não sabe se esse planeta novo onde está é um ser vivo a parte ou se tudo é vivo e você não sabia. Você só sente que existe algo que comanda ali mas não sabe o que é. Algumas pessoas mortas que foram alguma coisa para você na terra chegam a você, elas dizem que ali é a sua nova casa e que tudo será explicado, você poderá conversar e fazer perguntas se quiser. Detalhe: todo mundo é estranhamente bozinho com você…

Você sente que a sua mente funciona como a internet: conectada uma a outra usando um banco de dados enorme. Você sente que tudo sabe mas não sabe porra nenhuma!
Nesse local existem locais onde você pode criar as suas próprias criaturas assim como os programadores criam programas na terra, você pode criar vidas mas depois não conseguirá eliminá-las. Você terá o prédio dos anciões onde irá planejar a sua próxima vida, é lá que você sentirá um ataque de culpa ao ver o que fez às outras pessoas, para sanar a sua culpa, você talvez queira nascer na mesma situação que causou no outro para sentir como é, afinal do outro lado, dizem que todos nós se sentimos super poderosos e valentes com a estima lá em cima. Então se você bateu muito em mulheres, talvez queira nascer como mulher para experimentar o que é apanhar, e é isso que é confundido com karma.

Bom, já vi o caso de um cara que havia pedido para nascer com a possibilidade de ser um bom advogado para ajudar aos pobres. Esse cara nasceu, se destacou na área do direito, mas ficou tão vangloriado do seu talento que começou a trabalhar com os ricos e virou um juiz autoritário que aterrorizava pobres em troco de muita grana. Depois para atenuar o seu autoritarismo que lhe gerou culpa, pediu para nascer mulher nessa vida, infelizmente não adiantou, nasceu uma mulher autoritária, ainda na área do direito e que afugentava os outros homens.

Os espíritas já se darão por satisfeitos com as explicações acima, mas eu não!
Por que sentir culpa se é tudo um ‘faz de conta’ que nem por mim foi criado?
Se a vida é mentira, por que eu deveria ter que me sentir mal de ter maltratado alguém lá, afinal de contas, no final todo mundo vai para a estrela onde é tudo amor, não é? Olha, nem todo mundo que morre diz ver essa estrela de amor, algumas pessoas relatam coisas ruins também, mas são uma minoria. Mesmo assim, qual o nexo de se viver uma vida de mentira e outra vida de verdade se na vida de verdade já estamos todos bem?
Seria a luz estelar um grande computador poderoso criador de imagens ou todas estrelas que vemos no céu são mundos/seres criadores de vida?

Se existe um fluxo de nascer , morrer e ir para um outro lugar, existe alguém que manda, se existe alguém que manda, existe alguém conivente com as coisas ruins que acontecem nessa vida, tanto conosco quanto com os outros animais. Essa coisa que manda, ganha o que com isso?
O que essa coisa ganha permitindo muito sofrimento e muito prazer num mesmo mundo?
Somos algum tipo de alimento dessa coisa?

Por que uma pessoa com tanto sucesso tipo Neymar e o seu filho nascem? O que eles são? Eles planejaram tudo o que estão passando? Quantos jovens desejam ser jogadores de futebol famosos, e quantos conseguem? Por isso as vezes eu desconfio que existe um mundo paralelo que beneficia ou nos sabota de acordo com os seus interesses.

Bom, pelo o que sei, podemos escolher algumas coisas na nossa vida, mas não tudo. Se não podemos tudo, existe alguém que impõe regras, então existe um chefe. Dizem até que esse chefe seria um alienígena criador de ‘gado’ ou um jogador vídeo game.
Pois é, é por isso que eu gostaria de morrer para descobrir todas essas coisas e usar em benefício próprio. Se a vida é uma mentira, eu quero e tenho o direito de viver como eu bem quiser, e foda-se a minha culpa. Um personagem não tem que sentir-se culpado pelo papel que fez.

Pelo visto, os chefes do lado de lá, tapeiam até os espíritos que moram lá, o que dirá o que fazem conosco. Eu não sei as intenções dele, para muitas pessoas eles dizem que a rasão de tudo é evoluir, mas preste atenção: quando estamos lá, já nos sentimos o máximo, não temos necessidades de nos sentir melhores pois não nos sentimos inferiores, então essa resposta de sofrer para evoluir, não cola. Isso é coisa de lugar onde a mente é limitada como é aqui na vida.

Bom a minha vida toda sempre foi marcada por essa dualidade: sou um merda e me atraio de forma violenta por aquilo que representa o meu oposto.

Vejam aqui 10 sinais que você é odiado no trabalho. Parece que estão descrevendo o sujeito que é homossexual e que gosta de hetero na sociedade.

Depois eu irei contar a história do hetero que viu ETs, pediu minha ajuda e depois que soube que eu era viado, me excluiu e me bloqueou…

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *