O mundo é #hetero #homofóbico e não quer #gays nele.

Eu estava no Youtube vendo um disc jockey espiritualista chamado Wagner Borges, ele diz conseguir com facilidade sair do corpo ao ir dormir além de várias vezes por semana receber a presença, segundo ele, de espíritos que no fim das contas sempre contam uma história com um desfecho moral para o seu aprendizado.

Pois bem, loucura, mentira ou verdade eu só sei que teve um caso que ele contou no Youtube onde um amigo seu muito estimado e mais velho apelidado de ‘bigodudo’ havia morrido, em um determinado dia quando Wagner Borges foi tomar banho de mar, ao cair água na sua cara, alucinou e viu o seu amigo morto acompanhado por dois outros espíritos hindus, ele parecia estar bem porem fraco, sonolento e sustentado pelos dois espíritos acompanhantes, ele veio mostrar que estava bem mas logo foi embora…
Passado um tempo, o tal espírito do bigodudo voltou a aparecer para ele, Wagner Borges disse que esse seu amigo que morreu tinha problemas com a sexualidade(preconceito, família, machismo e desprezo) igual a mim e que por isso havia sofrido na terra muito, nessa aparição o seu amigo já estava forte e bem, rindo e falava coisas muito legais.

Ok, passaram-se alguns dias e dessa vez Wagner Borges viu o espírito de uma mulher pelada, muito bonita, para o seu espanto, essa mulher usava por alguns segundos o rosto sobreposto do seu amigo bigodudo, então a mulher disse mais ou menos isso:
–‘Está vendo esse corpo? Esse aqui era o meu corpo antes de eu nascer nessa vida como o seu amigo bigodudo, eu estou bem e vim lhe fazer uma ultima visita pois eu escolhi nunca mais regressar a esse planeta pelo sofrimento e descriminação que eu sofri nesse ultimo corpo que tive. Não quero mais voltar aqui devido a esses problemas que tive e outros problemas envolvendo a minha família, irei para outro lugar e não é a terra! Ficarei usando esse corpo da minha penúltima reencarnação pois eu me sinto melhor nele.’

Passou-se um grande tempo sem que Wagner Borges tenha visto o espírito do tal amigo homossexual, era de se esperar pois ele havia dito que nunca mais iria voltar na terra. Pois é, depois de um grande espaço de tempo , para a surpresa de Borges, o tal espírito do bigodudo aparece todo feliz e seguro de si, Wagner o questionou por que ele havia aparecido de novo, afinal ele havia dito que não iria retornar mais aqui na terra, então o espírito do bigodudo lhe disse que foi realmente para outro lugar fora da terra e convivendo por lá, ele fez uma espécie de curso onde lhe ensinaram que ele não era os seus corpos onde nasceu nessas reencarnações, ele era muito mais que isso, ele era uma consciência independente do corpo. Então como o povo do além é bom ‘171 e conversa’ o convenceram a retornar de volta para a terra para fazer mais coisas…

Bom, o vídeo está acima para quem quiser conferir e nesses dias de profunda depressão que ando tendo pelo fato de ficar cercado por rapazes que eu gostaria de me relacionar e por ter uma mãe que é prostituta e não se importa ostentar isso pra mim, inclusive não tendo vergonha de sair com caras que ela sabe que me conhecem, segundo ela, na cara dura, ‘pagando não há problema’…
Por tudo isso eu me sinto um lixo, igualzinho a esse amigo morto e bigodudo do espiritualista musical Wagner Borges.

Eu fiquei tão tocado com a experiencia real ou não desse tal espírito que decidi colocá-la aqui para 3 meros espectadores verem, eu esse dia todo fiquei pensando justamente nisso, em morrer e nunca mais querer voltar aqui, nunca mesmo, a humilhação por ser homossexual que gosta de hetero e ainda por cima nascer na casa de uma mulher prostituta que ainda por cima tem relações sexuais furtivas (por dinheiro ou não) com adolescentes e caras que eu conheço realmente é uma marretada forte na minha dignidade. Se eu pelo menos tivesse um cara que eu gostasse, esses anos todos de humilhação silenciosa na minha vida seriam amenizados mas não, é matemático, todo cara que eu sinto atração genuína(aquela felicidade no peito por estar perto de alguém que tem valor para você, aquele calor interno) tanto afetivamente como sexualmente , eu só consigo ter por caras heterossexuais, é muito triste isso! Antes eu tinha até esperança em um dia conseguir ter alguém, mas depois da minha ultima cantada em Yuri em 2009 onde eu liguei para o cara me declarando e no dia seguinte o rapaz de tanto nojo de mim trocou o chip do celular e ainda me bloqueou no Facebook, sim, depois de milésimo fora, decidi ficar calado, triste e nunca mais me declarar pra alguém que estivesse perto de mim. Nesse tempo eu me declarei apenas para aquele jogador alemão que não quero nem falar o nome, claro, eu já sabia que aquela desgraça jamais me daria atenção, mesmo eu tendo o telefone do pai dele e tendo ido na porta da casa da mulher que deu o golpe de barriga nele…

As pessoas dizem que o mundo é gay, isso é uma senhora gozação contra a nossa cara, o mundo não é gay coisíssima nenhuma, o mundo é hetero, pra lá de conservador e talvez graças a religião judaico cristã, nós homossexuais somos mais perseguidos do que criminosos assassinos e estupradores.

Sabe, todos os dias eu passo em frente a uma pequena faculdade, eu canso de ver jovens lindos, felizes, nos bares com aquele brilho de vida no olhar que gays não têm, fico tão triste e com ódio por não poder me abrir, por não poder abrir esse meu lado namorador que vive preso dentro de mim, fico tão triste por não poder expressar meu amor, minha paixão, minha sexualidade com quem eu gosto.  Sabe, eu não queria ser só respeitado ou ter direitos sociais, eu queria saber o que é ser cogitado, paquerado, disputado, ser alvo de ciumes por parte daqueles que me causam atração mas isso pra mim é tão longe, é tão distante, é como se um morador de rua sonhasse em morar do condomínio cidade jardim lá perto do Panamby… Não tem cabimento nessa sociedade!
O desprezo das pessoas , principalmente daquelas que têm valor afetivo e sexual para nós, dói muito.
Esses mesmos rapazes que eu disse que ficam na faculdade, quando eu minimamente demonstro interesse dando uma rápida olhada super discreta, eles mesmo assim parecem adivinhar e então eles levantam os olhos pra cima em sinal de desaprovação, se estavam rindo param imediatamente e começam a transfigurarem a suas caras em coisas que lembram animais agressivos e raivosos para que eu nunca mais os olhe, eu me sinto tão mal por isso! Eu me sinto um marginal, uma pessoa que onde chega espanta todo mundo de perto, parece que tenho uma doença contagiosa, quando muito, na melhor das hipóteses, alguns demagogos dizem não ter preconceito contra mim mas fazem questão ABSOLUTA de deixarem bem claro que eles não sentem atração por gays pois eles são heteros, ou seja, eles querem que você assine um contrato imaginário que nunca você irá importuná-los com os seus eventuais desejos homoafetivos, ou seja, um preconceito educado…

E parece que quanto mais você tem um problema, mais os ‘donos dessa matrix’ gostam de jogá-lo na sua cara para que você de alguma forma sofra mais com aquilo! Eu estava ontem a noite andando na rua e num local deserto, vejo um casal de namorados se beijando, se esfregando fortemente, com força e gosto, sem precisar se preocupar com nada, claro, o mundo é desenhado para os heterossexuais! Como aquilo me deu ódio! Na hora me veio na mente o criminoso Champinha que matou um casal de adolescentes estudantes do colégio São Luís(já deixei de fazer faculdade por toda vez no percurso do metrô ter que ficar vendo alunos desse colégio se beijando na boca) lá em Embu-Guaçu , eu quis pegar uma pedra e  matar aqueles dois, descontar o meu ódio! Claro! Eu aqui com mais de 50 anos de idade, virgem, detestado por todo mundo que gosta desde pequeno, com uma mãe tendo os homens que eu queria por ser prostituta, sem destaque nenhum na vida, ficando cego por conta da diabetes que agora tive a ‘sorte’ de adquirir nesse pacotão COMBO promocional de desgraças que é a minha vida, vendo dois jovens heterossexuais com 15 anos fazendo na rua o que eu sempre quis fazer na vida e não pude devido ao meu maldito corpo???? Más é obvio que eu tive vontade de fazer o Champinha naquele momento e sentar a pedra na cabeça daqueles dois privilegiadinhos da natureza, a minha boca estava salivando de tanto desejo de praticar essa selvageria, eu queria ter matado os dois da forma mais cruel proporcional ao desprezo que a sociedade me dedicou , educadamente ou não, nesses anos todos.
Não fiz isso nem sei o motivo, acho que ainda me restou um tiquinho de pena daqueles dois miseráveis naquele momento, mas que eu os praguejei, ah, pode ter certeza que eu fiz! Vagabundos, com 15 anos têm o que eu não vou ter com 100! Pra mim, todo mundo tinha ou que ser feliz ou ter o desprezo que eu recebo!

Para as festas particulares , não te chamam!
Você abre o seu Facebook,  tá lá o seus amigos heteros se pegando, se casando, tendo filhos e você nada!
As pessoas contam de seus adultérios com orgulho, e você nem nunca um ‘selinho’ deu…
Você vê TV, tá lá, adolescentes ou crianças tendo dilemas sexuais que fazem você sentir atrasado um 600 mil anos luz!
No teu emprego, misteriosamente, você nunca é promovido pra nada, enquanto quem namora, é.
As cidades têm prédios só para a prostituição, centro de laser , profissões militares, tudo voltado para os heteros, para você, tudo tem que ser escondido se você quiser se conformar em ficar com outro gay que nem lhe desperta nada.
No seu emprego, um monte de rapazezinhos bonitos, mas você não pode olhar ou querer, alem de milhares de vagabundas já darem em cima deles diariamente, mesmo comprometidas, eles te olham feio, com olhar de ódio e repulsa, não se sentem nem um pouco bem perto de você.
Ou seja, nesse mundo só nos resta colocar um saco na cabeça e fingir que não se sente o que se sente. Viver a vida toda anulada e pronto! Quando ver um homem legal, tem que arrancar os olhos fora para não vê-lo mais.

Outro dia eu estava dentro de uma farmácia comprando as minhas parafernálias para a minha maldita diabetes que está me cegando, de repente adentra um homem que na hora me deu aquele calor gostoso e afetuoso no peito, o cara tinha uma presença chamativa, parecia um desses jogadores de futebol milionários, quis fingir que não o via para não sofrer mais do que eu já sofro mas não consegui, olhei para o cara que procurava Novalgina efervescente por ali, ele até parecia sociável, de repente foi só eu olhar e apareceu uma mulher o tratando feito uma criança, toda sorridente e falando com ele como uma mãe que fala com uma criança retardada, claro, deveria ser a dona dele, a mulher… Todo cara que eu gosto tem mel pra mulher… É incrível! Baixei cabeça, apertei o meu dente de tanto ódio e ainda bem que ele foi embora. Por mim, no mundo só existira, gordo, velho e mulher feia, assim eu viveria em paz!

Se eu morresse hoje e na morte me perguntassem onde eu falhei, eu certamente diria: eu queria ter amado as pessoas mais mas não me foi permitido! No lugar do amigo bigodudo do Wagner Borges, eu jamais seria convencido a voltar para essa merda de planeta de novo, fosse onde fosse, afinal o mundo é homofóbico, algumas pessoas no Brasil dizem que na europa não tem homofobia, isso é mentira, já estive lá e os europeus são apenas mais dissimulados quanto ao seu desprezo por gays, somente isso. Em nenhum lugar do mundo é bom ser gay, as pessoas dizem que queremos respeito, não, eu não quero só respeito, eu quero ser amado, quisto, cobiçado, eu quero me sentir importante para quem eu gosto, quem vive de respeito são os velhos e o poder judiciário, eu quero é amor e sexualidade, se eu não tenho direito a isso, prefiro morrer, morrer e nunca mais voltar para a terra pois sendo ou não uma consciência como disse o bigodudo,  quando estamos na terra, o nosso corpo prende essa consciência e somos obrigados a viver a lei do que o corpo e a sociedade impõem, não quero ser mártir  de nada, não quero sofrer por nada, se eu quisesse sofrer, iria trabalhar carregando e quebrando pedra!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *