O dia em que uma bolsonarista me chamou pra uma festa…

Pra nós que somos homossexuais , é muito raro convites desinteressados para alguma coisa, por padrão ninguém nos quer por perto quando não é para ajudar em alguma coisa.

Pois bem, eu estava em casa sem fazer nada olhando a internet, é a única distração que me restou na vida-morte, de repente me chega no celular uma mensagem de uma amiga bolsonarista e semi evangélica me convidando para uma festa, eu perguntei quando seria e onde seria, ela informou.

Como eu fico me queixando nesse blog por ninguém(que me interesse) me dar atenção e me chamar pra nada, eu fui, fui pra não jogarem na minha cara depois que eu sou isolado porque eu quero.

Quando eu cheguei, para o meu espanto, havia seguranças na porta do local e a festa era COBRADA, só com isso já fiquei ofendido e me sentindo uma besta enganada, pra minha sorte eu estava com o cartão de crédito no bolso.  Chamei a minha amiga na porta, nem lá ela estava, pedi para chamá-la , ela nem apareceu, estava ocupada demais para falar comigo, aí um amigo dela disse que eu poderia entrar pois já havia falado com ela.
Entrei, falei com ela, depois saí de novo, fui pegar o dinheiro para pagar a festa e voltei.

Eu chegava perto da minha amiga, afinal eu não conhecia mais ninguém a não ser ela e outra amiga dela. Detalhe: na festa a maioria das pessoas eram jovens (meninos prontos para comerem meninas e meninas prontas para darem…)  e eu lá tendo inveja de todos. A minha amiga me abandonava sozinho lá e sumia com uma outra amiga gorda dela , já a amiga dela que eu conhecia, toda hora recebia abraços e beijos dos convidados e convidadas que chegavam e eu sobrava lindamente , fiquei parecendo um ET de varginha, um ser alienígena perdido da sociedade dos pegadores.

Descobri que eu fui convidado é para ajudar no orçamento da festa, isso sim, a minha amiga bolsonarista que me convidou, nem comigo ficava na festa, logo sumia, evaporava e aparecia sentada em outro lugar com outras pessoas.

A minha salvação foi o meu celular, quando estamos sobrando sem saber onde enfiarmos a cara a melhor coisa é o celular, é uma fuga perfeita! Então eu ficava tentando puxar assunto com pessoas no Facebook para me distrair, foi a parte que eu me senti melhor na tal festa onde eu fui abandonado.

Eu sei que as pessoas heterossexuais não gostam de ficarem grudadas em assexuados como eu, elas logo inventam um motivo para sumirem, porem comigo é diferente, a festa estava lotada daquelas meninas periguetes que todos caras querem e também estava cheia daqueles heteros bonitinhos que eu gosto mas não posso ter nem daqui a 14 reencarnações. Os poucos gays que tinham na festa eu não os conhecia e eles já estavam sendo comandados por suas ‘amigas’ mulheres que sempre usam gays como PETs fieis escudeiros.

Meu pai! Eu fiquei sobrando mais que guarda-chuva em dia de sol! Como eu me senti mal!
Então eu fiz a melhor coisa a ser feita: fui embora! Fui embora quando começaram a tocar funk. Aquelas meninas rebolando dançando funk para aqueles meninos arrumadinhos deixava em evidencia o quão falida e miserável era a minha sexualidade, o quão sozinho eu estou no mundo. Eu não tinha ninguém para conversar e pagar no pé. Já os heterossexuais por saberem que todo lugar é um lugar de oportunidades sexuais, ficam todos felizes e sociáveis em qualquer tipo de evento, também, com a facilidade afetiva que eles têm, até eu ficaria.

Ai como eu me senti mal, só de lembrar me dá a mais absoluta vergonha!
Por favor, leitores desse site, não me deixem cair novamente na besteira de ir à uma festa! Nessa encarnação minha isso é inviável.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *