Curso de desprezo módulo avançado II

No meu emprego, como já é do conhecimento de todos, eu já nem falo mais com ninguém, ultimamente eu ando ousando afrontar a sociedade heterossexual com aquilo que ela mais me ensinou a ter, desprezo. Não falo com ninguém que eu não queira falar. Podem me xingar, tentar me parar na rua para me pedir algo, se eu não quero, não faço! Na Alemanha isso já é natural, mas no Brasil é motivo de briga, se você por exemplo chega em um local e não sai esfregando a mão na mão dos outros, você é tido como uma pessoa antisocial. Antes eu tinha medo disso, bastava alguém reclamar dos meus hábitos e eu voltava atrás feito um idiota e fazia tudo da forma como eles queria.

Hoje eu já não sou assim mais e me sinto orgulhoso de mim mesmo! Com tanto desprezo que eu sofri e sofro por parte de quem eu amo, aprendi que a raça humana, principalmente os heterossexuais, fazem tudo por um interesse, quando existe interesse por você, eles lhe tratam exatamente como um lixo, com nojinho, com desenho, então por que eu não posso fazer o mesmo com eles??? Ora bolas! Desprezo com desprezo se paga! Quando me perguntam por que eu sou assim, simplesmente eu respondo fazendo cara de Mário Gotze: – “É meu jeito…”
Pronto, não dou mais detalhes, não fico mais me explicando todo como fazia antes na época em que eu era retardado, “ É meu jeito” virou o meu mantra. O politicamente correto o desprezo matou!

Vejam só como eu estou progredindo: no meu emprego tem um cara bem zé média, que segue todos os scripts sociais, o famoso “POPULARZÃO”, aquele que ao chegar pode estar suado e cansado como for, pode até estar atrasado, mas faz questão de cumprimentar todo mundo, inclusive eu; tudo bem que gente assim faz isso por obrigação e não por gosto, mostrando uma fraqueza psíquica, mas não deixa de ser uma maquiagem de ‘bom moço’ que todos gostam. Pois é, sempre que eu vou embora, esse cara faz questão de gritar o meu nome, no aumentativo(todo hetero tem essa mania de chamar os outros pelo aumentativo do nome) pra dizer “Falou… Até mais, boa noite!” , todos já desistiram de me falar isso, mas ele ainda insiste, e eu noto que a forma como ele me chama para se despedir de mim é meio irônica, para me aborrecer de ‘brincadeirinha’, tipo querendo dizer: “ei, a boa educação manda você me dizer boa noite, viu?” , eu sempre dava o braço a torcer e respondia com toda má vontade disponível: “boa noite!” , quase sem abrir a boca para deixar bem claro que eu cago e ando pra isso. Agora eu tomei coragem e avancei na defesa de mim mesmo: ontem esse cara fez a mesma coisa e eu pensei com os meus botões:
“– Um cara hetero quando eu tou caidão e chorando por ele, por acaso ele vem se despedir de mim? Por acaso os ‘heteros magia’ disfarçam o nojinho que eles sentem por mim? Não! Então por que eu preciso ficar constrangido em fazer algo que eu também não gosto de fazer para agradá-los? Onde está o princípio de reciprocidade nesse caso? Onde está o meu amor próprio?”
Peguei e me levantei para ir embora, o cara para se deliciar me vendo irritado se despediu de mim na minha frente, na cara dura eu liguei o modo Mario Gotze( aquele jogador alemão com cara de passiva ‘flexível’ que ignorou o aperto de mão da presidente Dilma na copa do mundo) e ignorei totalmente, deixei ele se despedindo de mim e não respondi, me senti ‘maior legal’ nessa hora, Nossa! Tou orgulhoso de mim! Pela primeira vez eu comecei a sentir a minha estima subir.
No meu WhatsApp, aquelas vacas casadas que se dizem ser ‘minhas amigas’ mas que nunca perguntam como eu estou e que só me mandam correntes automatizadas, ultimamente elas me mandam vídeos, eu deixo pra ver depois de uns 30 dias e nem respondo, ‘é maior delicia’ você receber a vida inteira o limão azedo do desprezo heterossexual e depois você poder devolver pra eles uma limonada, enorme, ‘deliciosa’ mas sem açúcar e dizer:
‘–Taí! Toma! Foi feito com o limão que você me deu! Toma logo, tá sem gelo, viu? Bebe que é bom! Eu tomei a vida inteira e não morri, toma você agora cara!’

Nossa gente! Eu sou foda! Agora eu chego no meu emprego, não arrumo briga, faço minhas obrigações mas não falo com ninguém! Não cumprimento ninguém, não faço graça pra ninguém, não pergunto nada pra ninguém, no melhor estilo alemão de ser, eu sei que ninguém gosta de mim mesmo por eu ser gay, então que seja tudo escancarado de uma vez, deixo bem claro que eu também não dou confiança pra ninguém mais! A vida inteira eu tive umas amizades que depois de anos elas me abandonavam pra terem a vida sexual de luxo e sofisticação delas enquanto eu ficava virgem, então eu aprendi que amizade é ilusão pra trouxa! Isso não existe! Ou é sexo ou é nada, como sexo eu não posso ter, então que seja nada!

Hoje uma menina heterossexual efusiva do meu trabalho veio me perguntar se eu queria participar, com GRANA, é claro, da festinha surpresa que ela esta organizando para um chefe hetero que ela puxa o saco, meti o modo Mario Gotze de novo e disse um simples e solene “NÃO” fazendo uma fisionomia sem emoção alguma. Nossa! Fiquei até com pena, a menina perdeu o caminho de casa, ficou mais perdida que cachorro em dia de mudança. Bem feito! Todo mundo ‘felizão’ pra agradar ela que é mulher e querer comer a buceta dela depois, foi contribuindo com ela com um sorrizão no rosto, claro, ela achou que eu como antes, não ousaria ser o anti-social e contrariá-la, SÓ QUE NÃO! Chegou na minha vez eu falei “NÃO”! Gente, eu tou ficando fã de mim mesmo! Kkkkkkkkk!

A mulher lá das EQMs diz que o propósito de nascer nessa vida é apenas ter uma experiência, não importa se ela é ruim ou boa, o importante é a experiência, então a minha experiência vai ser deixar de ser o desprezado para desprezar! é tão bom! Vocês não sabem como é ORGÁSTICO negligenciar quem merece! E pior, eu não faço escândalo, não brigo, não faço nada, simplesmente eu desprezo ou faço cara feia, quer me bater, me bata, tou nem aí, já perdi a graça dessa vida mesmo, o resto que acontecer é lucro!

No meu emprego têm três heteros que percebem, sabe-se lá como que eu os acho bonito, parece que existe uma espécie de satanásinho que vai lá no ouvido deles contar que eu sinto algo por eles, no outro dia eles me olham com cara feia, me desprezam e sentam bem longe de mim, eu não faço nada, a uns 10 anos atrás eu me mataria para me declarar a eles, hoje, experiente como eu estou, eu torço para cada um deles se estrepar. Pois bem, o mais arrogante que me evita levou um esculacho do cliente que quase ele chorou, é hetero mas se mostrou mais delicadinho passional do que eu, me senti tão feliz, fiz até um sorrizinho de ‘BEM FEITO OTÁRIO!’ , um outro tá afastado por problemas de saúde, BEM FEITO também! Quer ter vida sexual farta e saúde também? Aí é querer demais né filho da puta? Espero que morra!
Já o outro, um racistinha safado assumido, aquele que uma vez eu disse aqui no blog que ele veio passar por mim com um amigo dizendo alto para me ver triste que ele estava achando que estava apaixonado pois a menina que ele levou pra cama , deixou o perfume dela na cama dele até hoje; Porra! Ele queria me ferir dizendo isso mas não conseguiu, agora quando o olho, tenho que fazer uma força gigantesca para não rir caçoando da cara dele, é serio gente! Hoje eu passei vergonha pois esse traste veio na minha direção e me fez lembrar da tal história dele da menina que deixou a cama dele com cantiga de puta veia! Gente, será que ela usava Almisca? Não sei, só sei que a minha vontade de rir na cara dele foi incontrolável, esse menino que já me olha feio e que é racista vai perder a paciência comigo, na cabeça heterossexual de psicopata dele eu deveria estar rindo porque eu imagino que ele está apaixonado por mim. Bom, confesso que ele me dá tesão e eu o acho bonitinho mesmo, mas é sério, o desgraçado tá me causando risos involuntários porque sempre que eu o vejo me vem na cabeça esse blog e a história da menina que deixou a cama dele com o perfume dela. O infeliz mora na casa do irmão mais velho de favor, aí pra transar com alguém, tem que fazer um acerto com ele para ele desaparecer por um tempo enquanto ele copula, mas aí o cara me solta essa de que achava estar apaixonado pois a cama compartilhada dele estava com cheiro da menina que ele transou. Gente, por mais que eu faça força, eu não consigo mais parar de gozar da cara desse infeliz e isso pode acabar dando merda, afinal eu vejo esse cara e logo me dá ataques de risos involuntários imaginando o Almisca da vadiane que ele pegou.

Geralmente essas mulheres de zona usam perfumes docinhos pois são baratos e chamam bastante atenção. Eu sei disso pois minha mãe quando ia pra zona colocava esses perfuminhos açucarados.
Deve ser muito interessante poder fazer sexo com que lhe dá tesão e ainda por cima ficar com o perfume dessa pessoa impregnado na sua roupa, deve ser uma forma ostentar a conquista, uma espécie de exibição, sei lá.

Só sei que acabei com todas as minhas ‘amizades’, nem ilusão mais eu tenho com seres humanos, mas tou me sentindo melhor, mais dono de si, quando eu morrer, se realmente existir vida do outro lado, eu sei que vou estar super desapegado, vou abandonar essa desgraça rapidez sem apego a historinha de amor a ninguém! Ah e por favor, não me façam eu nascer nesse planetinha bosta de novo, planetinha dos heteros que têm preconceito contra os gays, dos brancos que têm preconceito contra os negros, dos ricos que têm preconceito contra os pobres, enfim, tudo aqui nesse planetinha é mesquinho, só preconceito, cansei, que gente chata! Tudo é motivo de preconceito pra esse povinho sujo. Nunca mais! Aiiiiiiiiiiiiiiiiiiii… Cansei.

4 thoughts on “Curso de desprezo módulo avançado II”

  1. Amigo, vc eh tão forte. Te admiro tanto! Vc pode ser sentir um lixo, assim como eu, mar poucos são os que conseguem chegar onde vc chegou

  2. Aí gay, vai tomar um antiandrogeno pra baixar essa sua testosterona e vontade de dar… É $15 reais na farmácia ao lado.
    Também não posso dar pra quem eu quero e nem sinto nenhuma atração mais, tô igual a um gato castrado e me sinto ótimo, e tudo questão de testosterona em excesso…

  3. O desprezo é a maior arma para nós como gays que gostam de heteros tem. Pois se a gente brigar apanhamos, se discutir a gente fala sozinho e se desabafar ninguém liga. Mas até chegar nesse estágio de não dar bom dia tem que ter levado muito lombo na vida pq é quase que automático para 99,9% das pessoas responderem de volta. Além da gente não ter ninguém para ter sexo-afetividade ter que ficar fingindo sorriso pra mim é assinar falta de dignidade. O pior de tudo ainda é viver nesse lugar de bosta chamado Brasil onde se você não fala, ri feito idiota e fingir felicidade é visto como orgulhoso. Orgulhoso o ******* ninguém é obrigado a falar se não quiser. Pelo menos na Alemanha teria menos pessoas pra me encher o saco por exemplo. Tudo pra brasileiro tudo é motivo de drama, sofrimento e comoção, cansei disso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *