Redes Sociais

Redes sociais não é lugar pra gay que gosta de hetero

Bom, eu sempre tive um desempenho muito fraco nas redes sociais, principalmente por ser feio, pobre, já chegando a velhice, homossexual que gosta de heteros e vegetariano. As redes sociais nada mais são do que o ânimo sexual do nosso corpo querendo procurar alguém. Eu posso dizer as minhas redes sociais em sua grande maioria reflete a minha vida real: chata, restrita, sem influencia alguma e apática. Claro, eu não sou atraente e em redes sociais só pessoas atraentes, ricas e famosas fazem sucesso.

Eu por exemplo tirei o dia para estudar as pessoas que me seguem no instagram, a rede que eu sou menos fodido.
No instagram eu percebi que não existe homem nenhum atraente que me segue. A maioria dos meus seguidores no Instagram são de homens porem homens velhos, sem beleza ou feiura excessiva, gays e andrógenos, nenhum seguidor homem que eu tenho me causou atração  nessa rede social. Todos os homens que me seguem no instagram são comuns tendendo mais pra feiura e assexualidade do que para a beleza.

O irritante é o seguinte, no meu instagram eu não tenho nenhum cara que me siga e que eu fique de boca aberta, não existe nenhum cara tesudo, sexy ou bonitão me seguindo, parece que é algo proposital: homem bonito se mantem em uma campo de força contra viados. Talvez com rasão, afinal se a maioria dos viados não poupam os outros gays só por eles andarem de cabelo curto e calça jeans, imagine o que eles não fariam com heteros homens de verdade?

Agora mulheres, bom, tem umas três que me seguem que qualquer hetero ficaria pirado por eles, bem estilo vagabundas mesmo, com aquelas calças apertadas e usando tamanco, bom, a vida faz questão de só me dar o contrário do que eu quero. Garanto que se eu fosse heterossexual esse tipo não estaria me seguindo. Em suma, os meus seguidores homens no instagram são em sua maioria esmagadora bissexuais sem muita beleza, andrógenos e senhores, as mulheres, uma ou outra são sexys.

E no Facebook? Bom, eu nunca me dei bem com o Facebook, todo dia eu sou censurado por coisas idiotas toleradas nas outras redes sociais. As pessoas no meu Facebook são como enfeites natalinos: você deixa lá, elas não fazem nada, a não ser defenderem Bolsonaro quando eu falo algo de política, tirando isso, eu pouco interajo com elas. No Facebook as pessoas postam fotos de coisas vulgares, letras e santinhos que eu não gosto de curtir, então se eu não curto as pessoas também não me curtem e fica assim: depois de um tempo eu tenho um monte de gente desconhecida e morta que me adicionou, é por isso que de tempo em tempo eu apago todo mundo de lá pois a tendencia é virar um cemitério.

Os meus seguidores no Facebook a maioria são de mulheres e fakes com alguns senhores e gente até mais feínha que e eu. Pra não dizer que não tem nenhum homem que eu repare, tem um cara que é um jogador de futebol FAKE, tirando o resto, nenhum também me atrai, tem gente até que me segue e nem sabe que me segue, gente que me segue e que eu pesso amizade mas não me dá amizade, sei lá, deve ser o FBI atrás de mim, de qualquer forma, o povo no meu facebook não me manda cantada, apenas cutucão, os cutucões são vindos de senhores nem feios nem bonitos e senhoras, nada mais que isso. Resumindo, a maioria que me segue no Facebook também é de gente andrógena, sem sal sem água.

No VK, a rede social russa, bom, a rede em relação as outras tem brasileiros mas em menor quantidade, no VK temos uma liberdade maior para postarmos conteúdo adulto, lá é que meu fracasso ficou evidente mesmo, no VK eu é que tive de procurar amizade das pessoas, a maioria são de fakes que se passam por jogadores de futebol famosos, se eles fossem reais, realmente eu seria amigo de muito homem formoso, mas é tudo mentira, ilusão, assim como ocorre na minha mente quando eu quero me livrar da depressão.

No meu VK existe um perfil que vive postando fotos de homens bonitos e heteros com um código numérico nelas, uma vez até pensei que era verdade e dei em cima, afinal o bate papo pelo VK faz barulhinho e é mais engraçado, então de repente surgiu um bissexual daqueles bem andrógenos mesmo, com cara de criança mas idade de adulto, cabelos chanel de emo, lembrava Marilyn Manson  e falava que queria me “comer”, achei cômico pois nem cara de homem o tipo tinha, não me inspirava sexo nem se estivesse pelado, o tipo percebeu que eu enrolava muito, ficou com raiva e me excluiu, bom, depois fiquei sabendo que em controlava o perfil dos jovens bonitões sem camisa era ele!  Ou seja, o no VK só impera a superficialidade dos fakes, não tenho amigos de verdade lá. Também nenho no VK uma menina periguete muito bonita que vive postando fotos quase eróticas do seu namorado, me irrita mas me excita ao mesmo tempo. O namorado dela me dá tesão.

Agora no Twitter eu sou mais fracassado ainda, não tenho quase seguidor algum, os poucos que eu tenho são fakes ou são senhores e senhoras que falam de política, nada de atração ou sexualidade, é uma rede bem


fria que só funciona como forma de se desabafar pro nada. Assim como as outras redes, ninguém que eu gostasse jamais me respondeu ali. A única pessoa relevante que já falou comigo ali foi a PretaGil, mesmo assim me xingando por eu ter perguntado insistentemente qual era o tamanho do pau do Caio Blat.  É importante ressaltar que a maioria dos famosos nas redes sociais são apenas perfis controlados por empresas e pessoas que recebem dinheiro para darem a impressão que as celebridade falam com os seus fãs.

A grande lição que eu tiro dessas redes sociais é que elas espelham a sua vida: se você é sexualmente desinteressante na vida real, na vida virtual, se não montar um fake, não terá sucesso algum e não encontrá o amor da sua vida.
Quem é homossexual e que gosta de heteros vai ficar sofrendo nessas redes pois o tempo todo os homens que são atraentes vivem cercados de vagabundas usando aquelas calças que deixam a buceta arrebitada , elas ficam sorrindo com cara de vitoriosas e a gente fica com cara de cu. Então, pra falar a verdade, nós gays nem redes sociais deveríamos ter, temos porque a ilusão fala mais forte. Por mais que a gente que é gay apanhe de todo mundo, sempre tem uma maldita gotícula de esperança no fundo de nossos rins que acredita que um dia encontraremos alguém… Chega me dar até vontade de chorar.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *