Vende-se droga e cocaína legítima nesse site…

Eu sou uma pessoa feia e infeliz, a minha vida toda eu vivi tortuosas amores por homens que eu jamais pude concretizar. Na minha escola eu vivia apaixonado, sempre gostando daquele garoto que por coincidência ou não, tinha mel com as mulheres.

Nas mulheres eu nem nunca reparava em nada quando não eram minhas conhecidas, já nos rapazes, quando faziam o meu tipo, eu reparava em tudo: olhos, roupas, gestos, cabelo, calçados, volume da frente da calça e até mesmo os ossos da mão, quando a atração era sexual, eu me masturbava, quando a atração era afetiva, pronto, lá estava eu doente e apaixonado por uma coisa tão impossível e desgastante como ser miserável e esperar que um dia se fosse ganhar na loteria, no fundo todos nós sabemos que nunca iremos ganhar na loteria, mas enfim, a masturbação psicológica nos fala mais alto quando temos uma vida podre, feia e indesejada, o que nos resta é isso quando muito, sonhar…

Ao meu redor eu nunca conheci alguém assim como eu , que nunca tivesse tido vida sexual ou afetiva e sexual, a minha mãe por exemplo sempre foi uma galinha, teve todo mundo que quis e sempre se orgulhou de deixar isso bem claro para todos; os meus ‘amigos’ , esses sempre namoravam e não satisfeitos com maravilhosa condição que a natureza os deu de nascer conforme a sociedade onde habitam, traiam os seus parceiros e parceiras, claro! Como deve ser bom a sensação de ser amado, deve ser tão bom que as pessoas não respeitam a fidelidade, nesse sentido é tudo muito fácil, alguém que a sua sexualidade acha viável ali na sua cara querendo conquistar você, como isso deve ser tão magnifico como a rotação dos planetas e a origem da vida na terra, não é?
Para você que é heterossexual, pegador, universitário do Mackenzie, consumidor de bebidas alcoólicas, bonito e de classe média, isso deve ser muito trivial, pessoas assim, desde muito pequenas já exercem a sua sexualidade com as empregadas domésticas às escondidas, mas pra mim, que sempre foi um ser fedido, feio, pobre, homossexual, com pouquíssima força intelectual e agora também diabético, esse horizonte de vida sexual dos heteros me causa profunda inveja e revolta, revolta de quem nunca se destacou em absolutamente nada na vida. Sabe como é, não atraio sucesso por me faltar a felicidade daquelas pessoas que vivem felizes e otimistas por saberem que são amadas. Sabe a felicidade daquela moça que sabe que o namoradinho dela, para transar com ela é capaz de ir para sacada da janela onde ela mora, no décimo andar, escondido dos pais e com risco de cair e morrer? Pois é, isso não tem pra gay! Muito menos gay como eu que gosta de macho de verdade e não imitações.

Como eu tive tanta inveja da princesa Diana que era tão desprezada no começo pera família real e que depois passou a ter brilho próprio a ponto de ter quem quisesse aos seus pés! Mas também, ela era mulher, loira, olhos claros, classe média, só bastava parar de querer ser nerd e humilde, o restante o corpo já fazia por ela, nada que um coach meia boca e um livro de autoajuda não desse jeito. Agora eu? Desde 1993 eu lia livros de autoajuda, estudava a tal autoestima que o Luiz Gasparetto ensinava e tal, mil anos depois, lady Diana teve quem quis e eu continuo mais virgem do que a mãe de Jesus. Não que eu quisesse perder a virgindade por perder, apenas para ascender a um tipo de ‘classe social’, fazer sexo por dinheiro ou com quem não se quer, pra mim é uma situação humilhante, pra mim isso não serve. Todo ser humano precisa de ter o seu ego acariciado uma vez na vida ao menos, todo mundo quer sentir que é capaz de ter aquilo que sonha ter.

Mas eu, justo eu, um ser tão feio, sem dom algum, com uma sexualidade tão reprovada pelo mundo inteiro, sempre sendo humilhado, desprezado e levando a pior na maioria das situações, de repente se vê desgraçadamente apaixonado por um jogador de futebol alemão que é oposto! Que tragédia! Que desgosto! Que lixo! Como um homossexual como eu pode ser tão audacioso assim? Será que eu não entendi que gays como eu não nasceram para amar e ser amado mas sim odiar e ser odiado? Realmente eu sou aquele tipo de pessoa que os conservadores dizem que ‘não sabe o seu lugar’.

Como é que eu ouso a ter uma vida sexual feliz? Isso é só para as deidades do Walhala, que ousadia a minha querer fazer parte da bolha dos deuses, das mulheres realizadas, dos homens que têm a sua vida valorizada e querida por todos? Isso não é para gays como eu! É um pecado extremo eu ousar a tentar fazer parte desse mundinho colorido com música de fundo que só os preferidos da vida podem ter! Por essa ousadia eu tenho que pagar caro! Eu tenho que receber o castigo dos deuses, receber a tortura de Prometeu e o suplício de Tântalo por minha audácia.
Gays como eu nasceram apenas para divertirem e consolarem as mulheres heterossexuais e ser alvo de piadas e da sanha dos machos heterossexuais, nada mais, como eu não pude entender isso ainda?
Eu sou o eunuco, a parteira, a abelha operária e na melhor das hipóteses, a mosquinha de banheiro, só vivo em prol da sexualidade e vida dos outros, eu em si não tenho isso original de mim.

Por tudo isso eu cheguei à conclusão que o amor não existe para quem não é bonito e sexual, se você é feio, gay, pobre e fracassado, o amor não bate à sua porta. Isso que as pessoas que não tiveram a reversão humana chamam de amor é nada mais do que a coceira do pênis em encontrar a vagina para despejar o seu material genético no melhor corpo que irá multiplicar o seu dono, nada mais! E para existir o tal amor, é preciso existir o ódio, o desprezo, a dor para que o tal amor seja cobiçado e gere mais sofrimentos ainda. É tudo um mecanismo de tortura com requintes de perversidade dos deuses.

A maior cocaína do mundo é achar que se pode ser amado simplesmente por aquilo que se é, a maior droga do mundo é achar que existe amor verdadeiro, o maior ópio do mundo e viver achando que alguma vez poderemos ser amados, o amor é apenas o interesse do espermatozoide em encontrar um lar perfeito para roubar, se reproduzir e criar outro animal podre como o dono. Isso é o amor e gays iguais a mim não podem ter essa droga que torna a percepção da vida escrava mais bela para que você trabalhe mais, se reproduza mais e seja um escravo. Amor, uma droga que cheira genital sujo e mal lavado.

Ser gay nesse caso, é não consumir drogas!
Seja gay! Não use drogas!

1 thought on “Vende-se droga e cocaína legítima nesse site…”

  1. A vida é uma grande loteria. Temos sorte em algumas coisas, e azar em outras tantas. Completamente ao acaso, sem propósito, sem equilíbrio ou justiça nenenhuma. Nascer no Brasil é uma desgraça? É. Mas nascer no Afeganistão seria ainda pior. O amor existe, sim, mas não é para todos. É só para quem tem sorte. Algun nascem com tudo mesmo, e o resto se vira como pode.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *