Vai doer, vai doer! Onde está a alegria heterossexual dos barzinhos agora?

Os heterossexuais, sempre orgulhosos de si mostrando a sexualidade deles em público nos barizinhos catando e dançando músicas promíscuas, todos alegres, sorridentes, combinando sexo uns com os outros: as mulheres felizes por poderem dar o bucetão pros meninos novos da faculdade, alguns garotos felizes por conseguirem ser aquilo que a sociedade tanto idealizou que eles fossem: machos, pegadores, calhordas, ruins, homofóbicos e fanáticos por bebida , mulher e futebol, não tem como ser infeliz assim não é? Eles, os deuses estando bem entre eles, o mundo que se lasque! O gay lá que nunca teve ninguém que fique longe desse ninho de felicidade heterossexual, as portas de bares !

Você é que é gay como eu, vê os bares apenas como lugares de tomar uma bebida ou comer algo, mas para o heterossexual é muito mais, ali é o quartel general de proezas sexuais deles. Se enche a cara apenas como álibi de quem foi pedir comida no banquete sexual e afetivo que é a vida deles se comparada conosco.

Mas o coronavirus ainda bem chegou aí pra mudar isso, antes eles atribuíam a nós o HIV, agora temos a oportunidade de atribuir a vida social e sexual deles ao sucesso do coronavirus que ninguém ainda sabe como tratar. Bem existe uma música do meio social do naipe deles que de forma subliminar já prevê ediz o que irá acontecer com todos por causa dessa epidemia nos próximos dia, é a música ‘VAI DOER’ que tem as seguintes mensagens acompanhada de uma introdução sinistra de uma viola ou guitarra, sei lá:

1. Tá doendo tá? Você não viu nada…

2. Só vai piorar!

3. Tá doendo, né? Tá chorando, né? Tá sentindo na pele…

4. Eu nem te conto o resto que vem por aí… Prepara o coraçãozin!

5. Vai doeeeeeer! Vai doer! Vai doer!

6. Vai doer muito mais!

De forma subliminar o cantos profetiza o que irá acontecer com o Brasil devido à essa pandemia alavancada em cima do estilo de comportamento heterossexual: viajar, cumprimentar a todos com mãos e beijinho, ir em festas procurar cópulas transando com todo mundo que a natureza lhe ajuda a transar.
Enfim… A canção como toda boa mensagem subliminar passa o recado a todos sem ninguém desconfiar, ele está num meio estritamente hetero vestindo roupas coloridas, o que simboliza a vingança gay no próprio reduto deles, veja que o que está colorido na camisa do cantor não é um arco-iris inofensivo que serve normalmente como alvo de gozações por parte do público hétero mas sim feras que se assemelham a dragões, prenunciando a própria desgraça deles de forma disfarçada como historinha de revanche sexual. As letras laranja que decoram o cenário significam as lâminas e hastes de RNA do vírus que terá a missão de fazer com que todos que viviam felizes sintam agora a dor do ostracismo social, rotineira no mundo homossexual. O cenário todo é erguido em um morro em cima de algo falocêntrico simbolizando o gosto por pênis que eles tanto ridicularizam quando o gosto é manifestado por um cidadão gay, todos dançam em cima disso felizes ao som da canção do prenúncio de morte e desgraça deles, mostrando a hipocrisia como característica marcante deles. Vai doer…

É… Vai doer. Mas essa dor já me faz rir muito! Já tou vendo vários bares de porta de faculdade virando bar mesmo e não mais ser um puteiro.

 

 


 

3 thoughts on “Vai doer, vai doer! Onde está a alegria heterossexual dos barzinhos agora?”

  1. A vida é muito cruel com nós gays. As vezes me questiono, as vezes penso que mereço isso. Minha mente fica tão confusa que as vezes pratico o auto-odio como expiação e as vezes penso que tudo isso é uma tremenda de uma injustiça e fico com vontade de sair matando todo mundo.

  2. well, well, eu concordo mas não muito com o conteúdo deste site.
    Eu vi lá a descrição do canal do youtube.
    Eu tive uma mãe que tinha problemas (não vou dizer aqui quais), tenho muitas certezas ruins :
    1 A humanidade nunca vai entender ou aceitar homossexualismo de verdade.
    2 gays sentem atração por homens (no sentido HOMEM), gays não se realizam com afetos de outros gays totalmente. podem até fingir.
    3 Pode haver união de compromisso, afeto e sexual entre pessoas do mesmo sexo, mas geralmente cada um não entende muito bem o que seria isso na cabeça do outro.
    4 eu jamais vou ser feliz afetivamente, nunca vou namorar, nem casar.

    Detalhe, não odeio héteros, mas tenho momentos de fúria com a ignorância do mundo; as vezes odeio a pobreza de mentalidade gay . ( eu sou gay please, não sou homofóbico)
    Visitem meru blog : https://blogselfroquefernando.blogspot.com/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *