Tu é gay mano ?

Quando um heterossexual poderoso te olha, a primeira coisa que você pensa é nele te xingando e perguntando  –Tu é gay mano? Em retaliação clara ao seu comportamento. É tenso, você não pode demonstrar mas os seus olhos acabam lhe traindo.
Hoje eu fui ao mercado, deprimido por todo mundo estar feliz e soltinho no sol da pandemia e parece que quando mais estamos deprimidos, mais aquilo que te faz deprimir aparece ao seu redor para lhe provocar, apareceram durante a minha caminhada ao mercado, um monte de rapazinhos bonitos e chamativos, bem do jeito que fazia pulsar na minha cabeça os pensamentos :
— Ah, pelo andar, esse aí deve transar assim…
–Ah, pelo jeito esse deve fazer escândalo na cama…
–Ah pelo jeito esse aí deve ser violento enquanto transa

Enfim, mas nenhum era pra mim como sempre, isso é o que me dá vontade de me dar um tiro salvador na cabeça. Bem, cheguei ao Mercado, fiquei lá procurando os produtos que eu precisava, sempre procurando olhar para o chão para não demonstrar no automático quando um filho da puta me atraísse, eu odeio quando um cara percebe que eu me sinto atraído por ele começa a fazer cara feita de “Tu é gay mano ?” pra mim! Então pra prevenir, eu olho pro chão, afinal eu não posso gostar de ninguém!

Então ao andar no mercado eu vi um rapaz de cabelos bem pretos, o filho da puta era exatamente do jeito que me atrai, até o jeito de andar era, em questão de segundos o cérebro daquele rapaz foi rápido o suficiente para perceber que eu me atraia por ele, sei lá, parece que os nossos olhos sentem sede de gente atraente e olha mesmo querendo aquilo pra si! Os heteros chamam isso de “ficar me medindo” , na hora ele me olhou feio, em questão de segundo e só faltou me dizer:  “Tu é gay mano ?” , instintivamente eu já fiquei com ódio daquele heterossexual e nos locais que ele ia no mercado eu o evitava e ele também fazia o mesmo, heteros atraentes são extremamente agressivos em sua demonstração corporal a gays, eu então na cara dura, quando via o filho da puta num canto, ia pra outro oposto, me dirigi ao caixa e ele ia também, quando me viu indo, ele foi pra outro caixa!

Mas também, o que eu poderia fazer? É automático: o rapaz me excitava em tudo, do tênis até o ultimo fio de cabelo dele, ainda por cima andava meio que gingando de pernas abertas, bem hetero mesmo, enfim, se eu fosse uma vagabunda, a história seria bem diferente,  não é?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *