O meu maior sonho nessa vida era namorar alguém e ser feliz com isso, só que não…

O que eu mais queria no mundo era namorar e não receber conselho besta! Eu queria namorar não por conveniência, obrigação ou status social, dessas amarras eu venho me libertando de forma brusca, eu queria namorar porque eu queria ter a experiência de agarrar, beijar e puxar pra mim alguém que eu e meu corpo gostem, alguém para admirar, tratar bem, respeitar e ter intimidade necessária para se fazer outras coisas …

Eu não queria ter um carro de luxo, eu não queria viajar pra um local distante, eu não queria ter o melhor emprego do mundo, eu queria apenas ter contato íntimo positivo com alguém que meu corpo e minha alegria gostassem. Alguém que deixasse afetivamente e sexualmente satisfeito como grande parte das pessoas são. Alguém que me encantasse, mas não, eu só encontro o demônio na minha vida em formato de cara hetero, nazista que me odeia e que escarra no chão quando eu timidamente olho. É muito humilhante.

Como me trás ódio ver aquelas mulheres que entre um assunto e outro, enfiam o ‘o MEU namorado’ no meio só para se exibirem, elas querem deixar bem claro para todo mundo que elas são tão merecedoras e privilegiadas no universo que elas podem ter a propriedade sobre a vida sexual de alguém. Elas chamam os seus parceiros sexuais de ‘MEU’, como se fosse uma posse, algo comprado. Realmente é um luxo que me dá um ódio visceral por não ter, ódio por que nasci sendo homossexual, feio, pobre e gostando não de outros gays e bissexuais anódinos mas somente homens genuinamente heterossexuais.

O namorado é ‘seu’??? Você o comprou numa loja? Vagabunda! Desgraçada! Precisa lembrar em todos assuntos corriqueiros de fila de padaria e banco que você é privilegiada por ter alguém que lhe satisfaça afetivamente e sexualmente? Sinceramente eu desejo tudo de ruim pra uma pessoa dessas! E os homens são a mesma merda: colocam ‘a MINHA mina’ e ‘a MINHA namorada’ em qualquer assunto idiota só para demonstrarem que são socialmente bem-sucedidos, tipo aquelas pessoas nojentas de Facebook que vivem postando fotos de uma felicidade tóxica.

A vida é mestra em ser irônica conosco, de noite, na porta da minha casa, um dia desses havia um casal amaldiçoado conversando ou discutindo, sei lá eu, eu só ouvi a parte onde o rapaz, todo cheio de si, dizia para a moça:
‘–Olha… Uma pessoa pra ficar comigo tem que … Bla! Bla! Bla! Todas as pessoas que ficaram comigo eram X, Y Z…’

Putz! Que ódio eu tive desses dois! A minha vontade era pegar uma arma de fogo e fazer roleta russa com os dois ali mesmo!
Porra! Eu passei a minha vida inteira querendo ter alguém que pelo menos me excite sexualmente ou afetivamente, sempre sofrendo por isso, vendo meus pais, meus parentes tendo quem eles queriam pra fazer o que queriam, transando em todos os cantos inimagináveis, as vezes até exalando um fedor de sexo sujo e suado pelo ambiente, sempre tendo que ver tudo calado, imaginando que fulaninho na escola poderia gostar de mim quando na verdade torcia sim para eu morrer! A minha vida inteira querendo me sentir ser humano tendo uma vida sexo afetiva com alguém que me causava atração pra isso, nunca tive, pra depois de cinquenta e poucos anos ver um casal filho da puta parado na porta da minha casa onde o rapaz filho da puta dava sermão em tom de tutorial ensinando como os outros deveriam agir para terem a dádiva de terem uma interação sexo-afetiva com ele! Por muito pouco eu não esfaqueie esse filho da puta! Eu na miséria plena sexual e esse porco maldito filho de uma puta contando vantagem em tom esnobe de como uma pessoa deveria ser para ficar com ele, aquilo me revoltou demais! Nossa!

Não raro a fartura sexual dos outros respingar em mim, fui lá para o Yahoo Respostas me distrair quando encontrei um adolescente pedindo conselhos sexuais! Porra! Que merda! Um cara de uns 17 anos estava lá dizendo que tinha uma velha de 50 anos (mais nova que eu) rica e com o corpo em forma que ficava falando pra ele pessoalmente e em tom malicioso no seu WhatsApp que queria tirar a virgindade dele em troca de presentes. Ele queria conselhos pois estava interessado, afinal queria ganhar um maldito vídeo game !
Que merda! Na verdade ele queria pegar a velha mesmo, unindo o útil ao agradável e a mulher insistia bastante. Eu fico imaginando se fosse eu dando em cima de um moleque de 17: certamente o cara iria unir-se a mais 40 vagabundos para me pegar na rua, me esquartejar , me salgar e arrastar os meus pedaços pela rua pra servir de exemplo pra todo mundo. Ainda por cima levaria rótulo de pedófilo! Agora como é uma vagabunda que dá em cima dele, aí tudo é válido, tudo é melhor e mais saboroso.
Como eu odeio estar nesse mundo e nessa condição!

Aí você ingenuamente vai procurar conselhos espirituais em algumas dessas comunidades ‘espiritualistas’ de net por aí pra tentar entender por que sua vida é uma bosta de urubu à nona potência e descobre que pessoal dessas comunidades são em sua maioria heterossexuais palpiteiros com a vidinha sexual deles igual a Tang: coloca água, mexe e tá pronto! Todos eles lhe ensinam só uma coisa: pior coisa do mundo é pedir conselhos a quem não entende bosta nenhuma do problema!
Todo mundo é espiritual, sai do corpo, vai tomar chá com Jesus na puta que pariu, tem uma assessoria com mais de 10 mil mentores, reencarnou, voltou da morte mas ninguém é capaz de fazer o sobrenatural lhe dar um feedback que realmente seja bom! Eu quero aqui reiterar que bom nesse caso não é me agradar, bom nesse caso é dar detalhes passíveis de verificação. Isso nenhum dos ‘espiritualizados’ é capaz de lhe ajudar, claro! A vida sexual e afetiva deles é completa e tumultuada, cheia de pormenores, não se passa na cabeça deles alguém que não a tenha, para eles isso é porque a pessoa quer e pediu na outra vida para nascer assim e você tem o dever de acreditar, pronto e acabou! É bem diferente da situação que seria se eu fosse uma ‘novinha’ linda e desejada e entrasse num desses locais pedindo conselhos para o grande problema da minha vida que seria eu ter 4 namorados e não saber me decidir por nenhum… Teria uma miríade de pessoas(homens) tentando me ajudar de todas as formas ‘espirituais’ possíveis, alguns até iriam me pedir o endereço… A vida realmente não é justa e linda?

Se você é gay como eu, não saia por aí se humilhando pedindo conselhos sobre o sobrenatural a respeito da sua vida sexual pois NINGUÉM sabe bosta nenhuma sobre esse problema, alem disso, a ideia de sobrenatural pra mim cada dia se torna cada vez algo mental: alguém contou, você se comoveu e decidiu aceitar pra tentar se anestesiar, mas você mesmo nunca viu bosta nenhuma, fica só se iludindo com o disse-me-disse das religiões e crenças analgésicas.

Vocês sabem que um dia desses eu cai nessa besteira de ir em um site de gente maluca de classe média que fuma maconha, cheira cocaína e que sai por aí confundindo sonho lúcido com a saída do tal espírito do corpo, fui lá falar desse câncer na minha vida que é ser gay e gostar só de heterossexuais e ainda por cima tendo uma mãe prostituta pra contrastar com a minha cara.
Critiquei o pessoal pelas respostas ‘pão com ovo’ que me davam, afinal é de se esperar muito mais coerência de pessoas que se dizem íntimas do ‘mundo de lá’ e que têm acesso aos bastidores de como as coisas funcionam, logo um moderador daqueles bem típicos de comunidade de Orkut veio me fazer uma ameaça branda e velada que na prática me mandava ficar ‘na miuda’ e parar de encher o saco se eu não estava satisfeito. Bom, espiritualidade para esse povo era apenas seguir todos as crenças arcaicas de Kardec e acreditar que qualquer sonho lúcido é “viagem espiritual”, a contradição e a dúvida nesses nichos não é bem-vinda jamais e soa como afronta.

Então me retirei do local e ao mesmo tempo um fake seguidor daquela seita que havia acompanhado o imbróglio entre eu e o moderador portador da verdade veio me procurar querendo contar de algumas ‘experiências’.

Fui lá, dei confiança, entrei em contato com o tal fake via e-mail para ver o que ele queria contar, sabe como é, homossexual como eu não tem vida social e afetiva, o resultado é ficar procurando contatos com algum tipo de humanidade pela internet para ter ainda algum tipo de relação humana, uma conversa ou sei lá, quem vive no ostracismo como eu dá certo valor a 4 linhas de e-mail que não seja de uma empresa maldita querendo vender produtos, o fake entrou em contato comigo pelo e-mail me disse que fez uma terapia entre vidas que o possibilitou ver o seu passado onde ele teria sido uma mulher abusada sexualmente. O tempo todo o fake de forma irritante ficava tentando prever a minha reação ao que ele me relatava tentando se anteceder a mim se eu iria achá-lo maluco ou chato. Eu tinha que deixar claro que não, afinal, gay como eu, receber e-mail real e de gente(pessoa física) tá no lucro! Pessoas como eu nem contato recebem, para vocês terem uma ideia, o celular caro que eu comprei, nem levá-lo mais comigo eu levo, vira e mexe ele fica tão sem uso que o número se perde. Bom então o tal fake ao me dar o gostinho da tal espiritualidade, viu que eu quis saber mais detalhes e comentou da minha vida sexual sem ao menos eu entrar nesse assunto com ele e de forma audaciosa, depois de eu tanto perguntar, me disse que só me daria mais detalhes da experiência ‘espiritual’ que resolveu a vida dele, depois que eu lhe enviasse um e-mail contando que finalmente eu havia deixado de ‘mimimi’ e que paguei para um desses garotos de programa sem graça para tirar a minha virgindade, ou seja, uma forma delicada de me dizer que não queria mais contato comigo, o viado de vida sexual fracassada. Bom, será que se eu fosse uma mulher estilo Anitta ou Bárbara Mori ele me trataria assim? Nem perdi mais meu tempo com uma desgraças dessas querendo fazer condicionante sobre meu anseio enganador de dar sentido à desgraça da minha vida porca usando o caralho do sobrenatural. Ao meu ver, cada dia mais eu chego à conclusão que essas coisas de espiritualidade é cascada pra gente iludida como eu acreditar, a vá pra puta que pariu! Essa espiritualidade só funciona pra você se você nascer bonita, loira, de lhos azuis, aí tudo fluiu, caso contrário, você é ‘mimimi’ !

Vá pra merda! Se espiritualidade for bater palmas pra gente maluca dançar, prefiro acabar com tudo e virar cético de vez. O sobrenatural, se quiser, que venha pessoalmente falar comigo se existir e não me mande intermediários que só sabem falar 1 coisa boa mais 600 quilos de merda!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *