Eu me sinto tão sozinho e triste por não ter ninguém para gostar

Estou me sentindo muito sozinho hoje: eu fico aqui vendo as fotos de vários homens bonitos no Instagram, todos eles com as suas namoradas. Eu como sempre, gosto de homens que são complicados até mesmo para mulheres, eu olho a foto do meu amado e me sinto uma coisa tão longe, tão distante, não malditamente impossível.

Quando eu me observo no espalho eu vejo que jamais eu terei alguém que eu goste, que se ofenda comigo, que se magoe comigo. Eu posso fazer qualquer coisa louca no mundo que ninguém que eu gosto tá nem aí.
É tão triste perceber que por mais que você tente chamar a atenção, as pessoas que lhe despertam algum tipo de sexualidade ou afeto, não fazem nada, não lhe percebem, não dão a mínima para você e você não pode fazer nada a não ser viver pra sempre morando com a mãe, vendo sua mãe podendo ter sexualidade e você não.

Eu vejo muita mulher por aí se orgulhar dizendo que gosta de ser sozinha , mas o “sozinha” dela é assim: vai pra rua dar a buceta e até mesmo se prostituir. Assim é muito fácil ser “sozinha”. É por isso que eu só espero a morte.
Queria eu ser sozinho assim, não ter ninguém em casa mas poder sair por aí entre os homens que eu gosto e eles me darem atenção e sexo. Eu posso sair pela rua, atravessar países, mares e oceanos mas ninguém que me satisfaça onde eu chagar irá se interessar por mim, nunca! Isso parece muito uma prisão, um castigo, um suplício!

Eu me olho no espelho e choro: como eu sou masculino! como eu sou feio! como eu sou decaído! como eu sou pobre! como eu tenho cara de sofrido! como eu transpiro à toa! Tudo em mim parece ter sido projetado para repelir qualquer possibilidade de ser feliz com alguém. Todo mundo ao redor de mim tem suas mulheres, seus maridos. Quando eu chego perto de alguém, as pessoas ficam ocupadas com os seus Whatsapps no celular e pouco me respondem, afinal , eu sendo homossexual as pessoas não chegam perto de mim para brincarem , elas só chegam perto de mim por motivos profissionais ou porque eu posso de alguma forma ajudar. Isso me irrita, me entristece.

Quando eu vou no meu trabalho, as vezes temos reuniões onde os diretores, gerentes e etc levam os seus maridos e suas esposas para serem apresentados, é como se eu estivesse sendo apunhalado por não ter ninguém, eu queria tanto ter um maridinho para poder admirar, pegar em sua mão e mostrar para os outros também, eu me sinto tão pra baixo por não poder ter isso e ter que viver confinado a ter uma vida social desgostosa, fraca onde eu não faço falta pra absolutamente ninguém. Como eu tenho ódio dessa sociedade maldita! Eu não pedi para nascer assim! Eu nem queria ter nascido. A minha vida não brilho algum. As pessoas que eu gosto sempre estão lá felizes com as suas vidas sexuais em dia.

Aí me mandam eu se arrumar, se produzir,imagine, eu faço isso achando que vai dar alguma coisa e não acontece nada, no máximo uma outra bicha ou mulher se insinuam pra mim, só! Nada mais.
Eu não consigo viver sendo eu, eu tenho ódio, se eu pudesse eu daria tiros na cabeça de várias pessoas devido ao ostracismo que essa sociedade me faz viver. Para as mulheres tudo é ofertado, elas podem transar com todo mundo ou 70%  das pessoas que elas querem ter na cama e ainda reclamam nogentamente que “sexo não é tudo”, sim realmente não é tudo, mas pra mim que nunca tive nem se quer um maldito beijo no rosto, sexo já seria equivalente a ter realizado o sonho casa própria. Tudo que eu gosto, quero e planejo parece que dá tudo errado, parece um boicote, não posso ter ninguém, então para qual merda serve essa atração amaldiçoada que eu sinto pelos filhos da puta nessa desgraça de vida? Pra que eu vivo numa merda dessas?

Vocês não sabem o que é passar 365 dias do ano vendo todo mundo fazer sexo, tirar fotos com as suas namoradinhas, ver o cara que você gosta sempre tendo 93786573657834675648657846747864665786765765666898 mulheres ao redor querendo dar pra ele mas você nunca podendo fazer nada por saber que toda ação será inútil.
Nossa! Dos meus 2 anos de idade, passando pelos meus 14 anos e chegando até os dias de hoje nas casa dos quarenta e poucos, a bosta da minha vida emocional está exatamente igual, sempre envolvida por ódio, desprezo e tristeza, não sei o que é sexo, não sei o que é ter a merda de tesão em alguém que tenha em mim, não sei o que é me apaixonar por alguém que goste de mim, não sei o que é nada. Só sei trabalhar , comer e dormir, nada mais. Eu repito, a minha vida só é trabalhar, comer , dormir e entrar na internet esperando que uma viva alma tente se comunicar comigo me querendo mas isso não existe, os meus e-mails só faz chegar spam de empresas malditas robotizadas.
Parece que vivo com um encosto do meu lado me barrando todo tipo de vida afetiva, sexual e o caralho que for, a minha vida só é construir blog falido, comer , dormir e trabalhar, nada mais.

Eu posso gritar, implorar, pedir, suplicar, pedir de joelho a atenção de quem eu gosto, ou ao menos uma luz que me inspire mas nada disso acontece. Eu penso então em morrer, a única solução é a morte e a minha pelo visto irá demorar bilhões de anos para acontecer. Eu não morro nunca, é incrível! Parece que quanto mais a sua vida é infeliz, mais a sua vida é enorme. A minha vida não tem sentido algum, eu vivo uma vida automática, cheia de deveres e obrigações. Como eu queria ter a coragem de meter uma bala em minha cabeça e morrer, morrer pra valer, deixar de existir e se pudesse eu não queria deixar nem os átomos do meu cadáver ficarem aqui nesse planetinha imundo que só é bom pra você se você for bonito, rico e heterossexual.
Eu odeio profundamente a minha vida por eu não ter o direito de poder gostar de um filho da puta que goste de mim, esse meu maldito corpo de homem é um excelente repelente para as pessoas que eu gostaria que tivessem um mínimo de compaixão comigo. E nem mesmo se eu quebrasse todo o meu corpo para ser um travesti resolveria, afinal eu vivi anos em locais onde existiam travestis e esses só conseguiam sair com aqueles homens com cara de lua cheia sem masculinidade alguma que mais pareciam mulheres barbadas, sim os homens que procuram os travestis são todos iguais, aquela cara de peixe-gota que eles têm não dá vontade em ninguém de transar ou ter algum tipo de paixão. Homem que dá tesão e que faz a gente se apaixonar é só para as preferidinhas do mundo: as mulheres.
Nós que somos gays que gostam de heterossexuais não podemos fazer nada a não ser esperar a morte e mais nada.
Nem merda de psicólogo, religião ou o caralho a quatro resolve a merda da nossa vida.

2 thoughts on “Eu me sinto tão sozinho e triste por não ter ninguém para gostar”

  1. Puxa, eu já tive tudo o que você busca e continuo sozinho. Casei, tive filho, me divorciei(sempre sabendo que era homossexual). Com o tempo não deu mais certo! Quantos homens vão por aí dar o rabo às escondidas e eu nunca fiz isso. Contei para ela! Meu pesadelo de transar com ela acabou sendo demais. Hoje me encontro só nos meus 54 anos. Sou um rapaz atraente e resolvi abafar a homossexualidade por conta de achar isso contra os princípios da criação. Tudo tem um preço e pagamos muito caro por sermos assim. Amigo, você não está sozinho neste mundo. Eu entendo você muito bem! Um forte abraço.

    1. Você já teve o que eu busco? Ficar com um cara hetero mulherengo lindo , que eu me orgulhe e goste muito dele e que ele me trate feito uma mocinha e que tome posse de mim? Tem certeza que você já teve o que eu quero? Humm… Não sei não.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *