Eu tou de saco cheio dessas redes sociais e da porra da internet! Quero morrer de corona vírus!

É impressionante como ser homossexual nesse lixo de vida faz você ser isolado de qualquer possibilidade de ser feliz e integrado socialmente de verdade. Eu por exemplo já fico muito irritado como eu sou tratado pelos homens na vida real, quando eu constato que o tratamento nas redes sociais é a mesma coisa, eu fico mais enfurecido ainda!

Lá no meu Facebook verdadeiro como gay mesmo, ninguém puxa assunto, homem pra vir me adicionar à toa? Ah tá! Só os andrógenos, relaxados e que mal sabem caprichar na própria foto de perfis, no restante é tudo mulher, criança e fake. E mesmo quando é fake, não se dá ao trabalho de fazer um fake com foto e caprichado. Você deixa lá o perfil criado por 6 anos, ninguém lhe manda INBOX alguma , pra não dizer que eu não recebia nenhuma interação, algumas bichas mais velhas que eu me mandavam uma ‘cutucada’. Ora, pra que eu vou me relacionar com outra bicha? Pra ‘quebrar louça’ ? Pra rachar o aluguel ? Que saco!

Já no meu Facebook fake de mulher que esconde o rosto com os cabelos falsos, nossa! A situação é totalmente diferente: 10 caras pra adicionar por dia, uma boa parte deles são insistentes, lutam pelo seu intento que no caso é fazer sexo com meu personagem de mulher, quem que faria isso por mim na vida real? Toda hora recebo inbox, foto de genitália, coraçãozinho, curtida e convites, só por que acham que eu sou mulher e que por isso eu mereço ser feliz. Realmente o oposto da bosta de vida que eu tenho e que nem a desgraça do corona vírus consegue tirar!

Eu tenho um colega gay que tem Facebook, ele tem várias curtidas no que ele posta, mas quando você vai ver de quem são as curtidas, são sempre de mulheres, aquelas que já estão casadas, namorando e com a vida emocional amadurecida estabilizada, pronta para encararem desafios externos, algumas têm amantes.  Com essa felicidade toda sobrando elas encontram uma fração de tempo fazerem uma micro caridade aos coleguinhas gays. Bem diferente de nós, que estacionamos numa situação emocional infantil porque ninguém que nos interesse nos quer.

Bem, no Facebook pessoas como eu podem postar até a senha do banco que não acontece nada, ninguém liga, ninguém tá nem aí, pode se arrumar, ficar magro, usar roupas bonitas, postar fotos dentro de iates em Ibiza que ninguém liga. Tá todo mundo cagando e andando para o que você faz ou deixa de fazer! Quando se é gay como eu sou, você não tem ‘utilidade’ para ninguém, as mulheres e os homens na verdade querem se relacionar com pessoas bonitas que de quebra podem servir de aperitivo sexual para eles, enfim, a natureza permite o sucesso desse luxo para eles, eles não precisam mudar, não precisam se culpar, por mais ruins que eles sejam, a natureza os ajudará sexo-afetivamente sempre.

Agora eu? Rede social pra mim é um desrespeito comigo mesmo. É tipo um gay entrar num puteiro, só vai pra passar raiva enquanto as putas se divertem e ainda ganham grana por isso! Na verdade o erro foi eu ter nascido num lugar desgraçado como esse, não me refiro ao meu país mas sim ao planeta, afinal, o mundo todo não suporta gente como eu, apenas tolera, alguns países dissimulam mais que os outros mas no frigir dos ovos são todos a mesma coisa!

Facebook pra nós que gostamos de hetero apenas é um veneno prá lá de tóxico: a sua ‘amiguinha’ posta foto de feliz ao lado do marido rindo feito uma vagabunda. Aquele cara que você gosta tem na lista de ‘amigos’ um monte de vagaba, tudo do mesmo jeito: cabelo black piano alisado com chapinha, bunda e peitos salientes, branca, fazendo biquinho, maquiadas, novinhas e com cara de compulsivamente felizes! Que chance você tem contra essa miríade de vagabundas? E mesmo que elas fossem todas feias, ainda assim você não seria páreo para elas. Cada uma na a lista de 4.000 amigas que aquele cara que você gosta , tirando algumas familiares,  podem servir como espermateca para ele. E você? Dos 50 ‘amigos’ que você tem na sua lista, quantos deles realmente lhe conhece? Desses que lhe conhece, quantos já foram ou iriam pra cama contigo lhe despertando aquele frenesi que hetero tem quando vai praticar o adultério? Pois é, a resposta já deixa bem claro como somos inferiores nessas redes sociais.

Eu fico pensando: um monte de gente pratica adultério pelo Facebook, Whatsapp, ou seja, a pessoa não satisfeita com o que tem, ainda quer buscar mais e dos outros… Eu  nunca tive e nunca vou ter merda nenhuma de ninguém e fico me perguntando: qual deve ser a sensação de ter alguém e ainda poder arranjar mais outro por fora? Pois é, isso não é pro meu bico!
É por isso que eu quero morrer, falecer! Não quero viver uma vida onde eu sou o eterno coadjuvante, o pet das mulheres, o bobo da corte dos homens, o bastardo que ninguém chama pra nada.
Que venha o tal coronavirus e que ele me mate!
Eu quero morrer e terminar essa desgraça logo!

6 thoughts on “Eu tou de saco cheio dessas redes sociais e da porra da internet! Quero morrer de corona vírus!”

  1. Nossa, às vezes eu me sinto assim como você, desiludido sexual e sentimentalmente… Como se tudo fosse tão fácil para todos e pra mim não! Mudando um pouco de assunto, você acredita nesses métodos para pegar héteros usando dinheiro e bebidas, ou seja, fazendo um agrado a eles? Eu não tenho coragem!

    1. Por dinheiro e bêbados pode até ser que exista um heterossexual oportunista ou psicopata que tope fazer alguma coisa muito mal feita, mas deve ser tipo você pagar pro time adversário deixar você fazer gol nele, é humilhante. Pra mim não serve.

  2. Sim, tem como e faço isso sempre. Foi a firma que encontrei para ter aí menos algumas poucas migalhas. Melhor que nada e melhor que ficar quebrando louça com outra biba!

    1. Não sei viu, eu até tenho vontade de fazer isso, mas o difícil é achar alguém que tope, tipo, acredito que um em cada dez toparia. Meu medo é perguntar pro cara se ele topa e ele achar ruim, e já partir pra agressão ou fazer escândalo! Kkkk.

  3. Acho que por isso muita gay morre na mão desses gingolos, muitos deles devem se sentir abusados, igual um cara da minha cidade homossexual, que pagava um cara viciado em crack (hetero) pra chupar ele… Sei lá o que aconteceu com o cara mais o cara não tava nem aí pra ele, era só o dinheiro do crack e ele se sujeitava a isso, na primeira oportunidade que teve matou a gay friamente.

  4. eu não tenho mais face por vários motivos…meu face é um blog. Blog que estou montando com tudo que tinha no face original desde 2011 se não me engano . Eu não acho legal casais gays postando fotos e outros dando cantadas. Isso não acontece num casal hétero . Acho que relação tem a ver com compromisso. Por isso antigamente havia pouco divórcio. Mesmo que houvesse uma traição escondida em algum momento . Hoje, as pessoas veem nas redes sociais as variedades e acabam não resistindo. Eu não consegui nem manter um relação com um ‘não-galã’, e olha que estava apaixonado. Mas a cabeça dura das pessoas não deixam elas aceitarem certas coisas. Pra mim relação é relação e não diversão. Não é passeio, não é viagem, não pra se exibir. É relação. Algo complexo e quase longe do real interesse de cada um. Pois o cada um tem é desejo acompanhado de solidão e carência. Pena que é difícil combinar com alguém como um contrato interesse mútuo de manter companhia, apoio e desejo. Eu sempre entendi que como mamíferos desde pequenos choramos que queremos as coisas. Por isso desejo sexual pode entrar nisso. E é o que acontece, por isso eu tenho carência mas me policio para não achar que o mundo é um assistência sexual, e eu fique clamando que eu queria aquele, ou aquele outro, mas não me deram. Assim, já tentei ter sucesso na vida a dois, mas os outros não tem a mesma mentalidade minha. E isso atrapalhou (relação aberta)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *