Como sua mãe enxerga você que é gay ?

Como sua mãe enxerga você que é gay ? Quer mesmo saber?
A minha mãe por exemplo é o tipo de mãe que desde o começo ela dizia que Deus fez o homem pra mulher e a mulher para o homem. Desde muito cedo minha mãe colocava camisinhas dentro de minha carteira achando que eu era heterossexual e sempre quando podia, ela soltava esse ditadinho acima para evitar que eu me mostrasse.
Minha mãe sempre foi mulher da vida, tinha uma vida sexual farta com quem quisesse, o contrário de mim. Ela sempre saia escondido, por prazer mesmo, com aqueles tipo de homens que me dão nojo: homens jovens, ignorantes, fedorentos que você olha e sabe que uma desgraça dessa nunca vai ser merda nenhuma na vida.

Uma vez minha mãe até abriu um bar na rua Amaral Gurgel, ela saia com os motoboys da bahia que ela alugava a casa para ganhar um dinheiro. Vira e mexe ela fechava o bar, contratava umas prostitutas e fazia o bar de puteiro onde ela mesmo ficava saindo de graça mesmo. Uma vez até eu a escutei fazendo sexo, foi uma coisa que me deu vontade de vomitar. Eu nunca tive ninguém nessa vida desgraçada e maldita por eu ser gay, mas todo mundo ao meu redor sempre tiveram todo mundo que quiseram. Por isso eu odeio ser gay.

Minha mãe nunca me negou, por mais horrível que fosse ouvir, que pagando, que mal teria: dinheiro na mão da boneca e calcinha no chão. Ela até hoje quando tenho nojo das coisas que ela faz, usa esse ditado nojento para defender os atos porcos dela. Bom, quando eu não trabalhava era muito pior, ela me rebaixava, dizia que nunca iria precisar de mim e se sentia o máximo da arrogância só porque arrumava uns cretinos mais novos pra comer ela.

Depois que ela faliu e eu comecei a ter um emprego, aí eu já não era mais maltratado, minha mãe depois disso passou a me tratar como uma empregadinha doméstica que até chegava a me irritar. Se eu mandar ela limpar o meu cu, ela vem e limpa! Ela me trata tipo um porco para a engorda e abate, me alimenta até não poder mais, lava as minhas roupas e tudo mais, tudo com a intensão de eu pagar uma plástica pra ela se prostituir para os seus meninos novos por mais um tempo ou bancar as cirurgias caras que ela precisa assim como toda velha que não aceita a velhice. Minha mãe me trata de uma forma que você sabe que no final ela irá pedir uma coisa em troca, ela acha que eu vou bancá-la alem do aluguel dela que eu já banco, afinal, os machos dela de 18 e 25 anos não dão grana pra ela, isso tem que ser comigo.

Bem, embora a minha mãe me tratasse muito bem achando que eu vou bancar as suas cirurgias, ela sempre evita ao máximo falar sobre minha sexualidade, ou melhor, falta de sexualidade. No máximo ela diz que eu não tenho ninguém porque eu quero ou porque “não vou à luta”, pra ela, eu sou sozinho porque eu quero. Teve uma vez que ela insistiu nisso e eu contei a ela um dos dias em que eu fui “à luta” e fui espancado pelos nobres amigos do Diogo. Ela ficou se sentindo mal mas logo se esqueceu e vira e mexe ela insinua que minha vida(falta de vida) sexual é assim porque eu quero. Os homens que eu gosto, não gostam de mim simplesmente porque eu quero…
Então por essas coisas eu percebo que a minha mãe apenas quer meu dinheiro, quer me alimentar para eu trabalhar, assim como se faz com um porco castrado.
Como ela boicota a minha sexualidade(falta de sexualidade) ? Digamos que eu em uma exemplo louco esteja gostando de um piloto de avião, aí, se eu começo a falar com minha mãe sobre coisas que lembrem a aviação, ela sente e evita de qualquer forma que eu fale sobre o assunto, se eu falar de como é um aeroporto, ou ela fica estranhamente calada ou ela começa a achar links para os assuntos deprimentes dela e não volta mais, ela faz uma digressão proposital para que eu jamais ouse a tocar em assuntos que possam ter relação com o suposto ser humano que eu goste.
Se ela acha que eu estou na internet tendo prazer com algum cara, ela começa a tossir violentamente de forma proposital.
Se ela suspeita que eu estou quieto demais por estar vendo foto de homens fazendo sexo com mulheres, ela finge ter pigarro, tosse, levanta, bate panelas, inventa barulhos e só dorme quando ouve eu fazendo algum barulho que lembre algo ligado ao trabalho. Agora se puxar assunto sobre os homens podres que ela acha interessante e que já tenha transado, aí ela entra em um modo prolixo de conversação , fica sorridente e melosa que parece que quer falar comigo dos detalhes de como ela transa com esses caras nojentos. Agora se eu falo de algo que lembre alguém que eu goste, o assunto morre por ali mesmo, e olha que os meus assuntos nunca são baixos em relação a quem eu gosto, mesmo porque não existe baixaria na vida quem não faz sexo como eu.

Ou seja, a sua mãe que descobriu que você é gay, ela não gosta de você ser gay até hoje, no fundo ela queria que você fosse igual aos seus amigos machos, ela só lhe agrada para ganhar uma ajuda de custo e não morrer de fome. Somente isso. A homofobia começa com a mãe. Mães odeiam filhos gays, elas gostam mesmo é dos coleguinhas dos filhos. Sei disso por experiencia própria. Quanto mais você tem dinheiro, mais os heteros, a sua mãe e todo mundo, fingem ter interesse por você.
A minha mãe depois que descobriu que eu era gay, nunca mais falou de preservativos comigo, nunca mais encheu meu bolso de camisinha,  nunca mais nem se quer sondou se eu gosto de algum ser vivo. Simplesmente ignorou. Agora sobre a vida sexual dos netos dos ex patrões dela, ah, com isso sim ela se informa!

 

 

3 thoughts on “Como sua mãe enxerga você que é gay ?”

  1. O dinheiro é a medida de todos os relacionamentos – com a mãe, com amigos, com o cachorro de estimação. Experimente não ter dinheiro para ver quais deles ficarão do seu lado. Relacionamento humano é baseado em interesse. Direta ou indiretamente, as pessoas estão contigo porque vc tem algo a oferecer. Pode ser dinheiro vivo mesmo, como no exemplo que vc cita, ou qualquer outra forma de benefício que o dinheiro possa comprar: uma ajudinha para molhar as plantas no dia que o amigo tem que viajar, uma pessoa que sirva de psicólogo grátis para ouvir as lamúrias dele, um prato de ração. Relação humano é interesse prático e objetivo. Não tem nada a ver com gotar ou desgostar.

  2. ”A minha mãe depois que descobriu que eu era gay, nunca mais falou de preservativos comigo, nunca mais encheu meu bolso de camisinha, nunca mais nem se quer sondou se eu gosto de algum ser vivo. Simplesmente ignorou. Agora sobre a vida sexual dos netos dos ex patrões dela, ah, com isso sim ela se informa!”

    Igualzinho a minha, mas com um porém, ela é tipo daquelas dona de casa q se faz de santa e vai pra igreja sabe (Um porre). Não estou falando q a minha mãe é uma pessoa ruim pra mim, mas o que vc falou é um fato!
    Antes de eu falar q eu era gay minha mãe sempre falava se eu tinha namorada, que era pra mim namorar uma amiga q eu tinha e falava de sempre usar camisinha e depois adivinha… Parou de falar completamente tudo.
    De 2 anos q eu falei q era gay ela nunca falou nada comigo se eu gostava de alguém. A única coisa q ela fez, foi me mandar pra uma psicóloga q não resolve p**** nenhuma. Alias, quem resolve falta de sexo meu?
    E meu pai nem se fala, ele trai a minha mãe (Tenho dó dela, não vou contar nunca) e sempre q tem a oportunidade de falar do fulano ta namorando, ta casado ele fala. E comigo? NUNCA. Impressionante eles acham q sou assexuado só pode.
    Mas uma coisa eu vejo q se intensificou com o tempo foi a vontade deles de eu me ”formar” numa faculdade, eu ate adivinho o porquê. Eles querem alguém pra sustentar eles, óbvio kkk.
    Mas não vou entrar no ciclo vicioso nem ferrando, vou aproveitar q não sou feio pros padrões gays (Pelo menos isso a vida me trouxe de bom) e vou tentar ganhar dinheiro com isso. Pois alias ser gay, pobre e morar no Brasil é uma desgraça completa. A 1° não tem como mudar mas as 2 ultimas tem como mudar e vou fazer de tudo para muda-las.
    Seu blog é verdadeiro e real, não deixa de escrever por causa de umas bicha poc mal resolvida. Abraço

    1. Muito obrigado Gustavo!
      É isso mesmo, os pais boicotam a sexualidade dos filhos quando eles são gays. Você ainda por cima tem que aguentar a traição do seu pai. Eles querem ter a vida sexual deles e dane-se a nossa!
      Muito provavelmente alem deles querem você na faculdade para virar um futuro provedor, eles também devem querer ficar em casa sozinhos para praticarem seus adultérios com quem menos se espera.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *