About

Gays ot 2018 , Paixão , sentimento e desprezo 

OBS: Eu não tenho paciência para rascunhar e depois escrever corretamente aquilo que eu penso, se eu penso, eu quero logo escrever sem me importar como foi escrito, por isso você verá nesse blog vários erros de concordância, grafia, sintaxe e tudo aquilo que você possa imaginar de errado em um texto.

Escrever certo é muito fácil quando não se escreve…

Este é um blog de desabafos. Eu tenho mais de 40 anos e nunca me relacionei afetivamente, nunca beijei, nunca namorei, nunca fiz sexo com alguém nessa galaxia. A minha vida toda eu sempre quis ter aquele namoro que os adolescentes têm, onde um sorriso vale muito mais que um contato sexual. A minha vida toda eu nunca me preocupei muito com dinheiro, carro ou outros bens materiais mas sim em ter alguém para olhar, admirar e expressar a minha sexualidade, afetividade sem ser hostilizado ou desprezado por isso. Mas não, no máximo consigo pena dos outros. Homossexual que gosta só de hetero, feliz, é coisa só de novela, a minha experiencia nessa condição é unicamente conviver com o desprezo das pessoas, já aprendi a viver assim, esquecido. Quando muito me procuram quando precisam de ajuda, amor na minha vida, isso definitivamente não existe.

Eu odeio homens! Odeio porque eu os amo!

Desde muito criança eu sempre gostei de meninos, sempre os meninos mais chamativos, carismáticos, másculos e diferentes de mim, esses sim me atraiam, não para o sexo apenas mas sim para a paixão. Algumas paixões me faziam até emagrecer de tão forte que eram.
Eu sempre quis saber o que é ter intimidade com alguém que eu goste, eu sempre quis saber o que é alguém que me interessa me perguntando onde eu fui, com quem eu estive, o que eu estava fazendo, por que eu demorei para chegar em casa. Eu queria alguém muito interessante tendo ciumes de mim, seria muito bom pro meu ego, isso  nos faz sentirmos importantes, eu sempre quis saber como é essa sensação de se sentir importante para alguém, não nessas campanhas sociais pseudofilantrópicas interesseiras de empresa que fazem isso apenas para valorizarem a sua marca enquanto exploram os seus funcionários em nome dos seus acionistas, eu queria me sentir importante para alguém que me causa felicidade no coração por olhar. Eu queria sentir a felicidade em ver o sorriso de quem eu gosto sorrindo por eu existir. O meu maior rancor é de eu nunca ter tido fenótipo e genótipo para isso.

Eu nunca tive contato íntimo com alguém, eu decidi por causa disso fazer blogs para descarregar a minha tristeza existencial, eu preciso de um canto para desabafar! Então eu montei esse blog, sucessor do gaysozinho.blogspot.com e do gayinsatisfeito.wordpress.com
para contar como é ruim ser homossexual e gostar exclusivamente de rapazes heterossexuais, daqueles bem malvados que amam mulheres e que gostam de futebol, aqueles que votam em Bolsonaro e depois nos batem na rua. Eu não sei o que os seres humanos heterossexuais têm mas é só deles que eu consigo gostar afetivamente e sexualmente. Por causa disso eu sou virgem ad eternum e tenho depressão que me faz não querer progredir na vida social.
Eu vivo muito triste por não me amarem, eu vivo muito triste por ser velho e virgem, eu vivo muito triste pelos homens serem repelidos pelo meu corpo. Eu odeio viver e por isso pesquiso na internet assuntos como vida após a morte, experiencias de quase morte e afins onde as pessoa saem do corpo nos momentos de acidentes graves, isso me dá uma pequena esperança de talvez eu ter uma vida melhor em outra vida, planeta ou dimensão, ou quem sabe, ter uma vida ainda pior, nada é tão ruim que não possa ser piorado: eu poderia muito bem nascer gay, aleijado, pobre e negro em um país islâmico. Por isso a ideia da reencarnação que as EQMs nos passam é uma faca de dois gumes.

Cliquei aqui e veja como foi o meu primeiro fora na vida!

 

TELMA EU NÃO SOU GAY ( a vontade do homossexual querer ser normal para não sofrer na mão dos heteros)

Diz que vai dar, meu bem
Seu coração pra mim
Eu deixei aquela vida de lado
E não sou mais um transviado

Telma, eu não sou gay
O que falam de mim são calúnias, meu bem
Eu parei . . . . .

Não me maltrate assim não posso mais sofrer
Vamos ser um casal moderno
Você de bobs e eu de terno (ref.)
Eu sou introvertido até no futebol
Isso tudo não faz sentido
E não é meu esse baby doll (ref.)

Telma, ô Telminha, não faz assim comigo
Não me puna por essas manchas no meu passado
Já passou, esses rapazes são apenas meus amigos
Agora eu sou somente seu, meu amor

 

 

Auf Deutsch! Der verachteteste Schwule der Welt

Dies ist ein Ort zum Lüften. Ich bin über 40 und ich bin nie liebevoll verwandt gewesen, habe mich nie geküsst, bin nie datiert, habe noch nie mit jemandem in dieser Galaxie Sex gehabt. Mein ganzes Leben wollte ich immer die Datierung haben, die Jugendliche haben, wo ein Lächeln mehr wert ist als Sex. Mein ganzes Leben lang habe ich mich nie sehr um Geld, Auto oder andere materielle Güter gekümmert, sondern ich habe jemanden, der meine Sexualität und Affektität zueinander suchen, bewundern und ausdrücken kann.

Schon in jungen Jahren mochte ich Jungs, immer die auffälligsten, charismatischsten, maskulinsten und verschiedensten Jungen, die mich nicht zum Sex, sondern aus Leidenschaft anzogen. Einige Leidenschaften machten mich noch dünner als sie waren.
Ich wollte immer wissen, wie es ist, mit jemandem, den ich mag, vertraut zu sein. Ich wollte immer wissen, wie es ist, jemand, der mich fragt, wo ich gewesen bin, mit wem ich zusammen war und was ich getan habe. Ich wollte, dass jemand sehr interessant auf mich eifersüchtig ist, es wäre sehr gut für mein Ego, es macht uns wichtig, ich wollte immer wissen, wie es ist, jemanden zu haben, der eine moderate Eifersucht auf mich hat.

Ich hatte noch nie einen engen Kontakt mit jemandem. Ich entschied mich aufgrund dieses Bloggens, meine Trauer zu entlasten.
Also habe ich diesen Blog als Nachfolger von gaysozinho.blogspot.com und gayinsatisfeito.wordpress.com eingerichtet Um zu sagen, wie schlimm es ist, homosexuell zu sein und ausschließlich heterosexuelle Jungen zu mögen, die sehr bösen Frauen, die Fußball lieben, die in Bolsonaro wählen und uns dann auf der Straße schlagen. Ich weiß nicht, was heterosexuelle Menschen haben, aber es ist alles, was ich liebevoll und sexuell genießen kann. Aus diesem Grund bin ich Jungfrau und leide unter Depressionen, die mich im sozialen Leben nicht weiterbringen wollen.
Ich lebe sehr traurig, weil ich mich nicht geliebt habe, ich lebe sehr traurig, weil ich alt und jungfräulich bin. Ich lebe sehr traurig, dass Männer von meinem Körper abgestoßen werden. Ich hasse es zu leben, und deshalb suche ich im Internet nach Dingen wie dem Tod nach dem Tod, nach Erlebnissen des nahen Todes, bei denen Menschen bei schweren Unfällen den Körper verlassen.

Redes sociais http://odeiosergay.com/redes-sociais/

 

Nunca namorei nessa porca vida!

Eu as vezes vejo algumas pessoas na internet se desabafarem em sites de psicologia por aí que sempre vão de nada a lugar nenhum, dizendo que nunca namoraram, quando eu vou ver o texto, o cara ou a moça que diz que nunca namorou, na verdade nunca teve um relacionamento estável mas teve relações sexuais com deus o diabo, beijou geral por aí mas não encontrou alguém que ficasse por mais de uma semana afim de um relacionamento sério.

Bem, isso me dá raiva, afinal, bem ou mal, independente do tempo que que essa pessoa estava com alguém, existiu um relacionamento qualquer, ela não pode dizer que nunca se relacionou ou namorou com alguém.

Quando eu digo que nunca namorei eu quero dizer literalmente que eu nunca tive nenhum tipo de relacionamento sexo afetivo com ser vivo algum da galaxia. Eu tenho quase 50 anos, estou perdendo a visão devido a doenças e ainda estou que nem quando tinha 14 anos: sempre imaginando que aquele cara macho, bonito e desejado por todas as mulheres da escola, dê um sorriso pra mim. É… Quando eu tinha 14 anos eu vivia apaixonado, suspirando fundo, pensando no garoto que eu gostava na escola, eu ficava horas e horas no quarto sem comer ouvindo George Michael cantando Praying For Time, todos adultos estranhavam mas não podiam fazer nada. Hoje, com quase 50 anos, nada mudou a não ser o fato de eu saber que vou morrer só.

Eu cresci vendo meus amigos dando beijos imundos em outras pessoas, como eu tinha ódio de não ter alguém para me beijar também. Cresci vendo minha mãe fazendo sexo com os meus amigos e outros caras e nunca tive alguém.
Quando eu vejo casais no ônibus ou nos trens se beijando, eu tenho vontade de matá-los da pior forma possível, afinal eu acho uma puta injustiça esse pessoal ter essa merda de sexo e afeto e eu viver numa pedra de gelo.
Eu tenho um ódio brutal dessas pessoas que falam normalmente de sua vida sexual nas TVs e jornais, gente que sai sexta feira pra transar e só volta no sábado, gente que reclama quando fica uma semana sem transar.

Infelizmente eu realmente vivo esse problema, vivo por que sou um tipo de homossexual diferente, sou um homossexual que se sente atraído apenas por homens que realmente são homens naturalmente, ou seja, heterossexuais, no link “Favoritos” , acima no site, você poderá ver o tipo de homem que eu gosto e tirar as suas conclusões.

O meu corpo me condena a uma situação lastimável: se eu me arrumo bem e emagreço , no máximo consigo atrair aquelas mulheres desorientadas (tenho ódio de mulher no cio por lembrar da minha mãe) ou aqueles gays chatos que olham pra você de forma insistente e invasiva. A desgraça do meu corpo só chama atenção de mulheres e outros homossexuais que nem eu. Nunca um homem daqueles que eu ficaria alegre em te-lo seria capaz de me querer para me tratar como mulher e me amar.

Se eu decido virar um travesti, alem de ter que garimpar o meu corpo todo para me transformar, terei que mudar os meus documentos, ser zoado por todo mundo na rua, isso geraria um transtorno social pra mim enorme, sem falar da merda que isso ia dar pra mim no emprego. As pessoas no Brasil olham um travesti como se fosse um bobo da corte, algo que todo mundo usa pra se divertir mas que não tem valor algum. Sem falar que dos anos todos que eu morei numa rua de prostituição de travestis eu só vi aqueles homens andrógenos os procurarem, aqueles homens que não fedem e nem cheiram, aqueles homens que parecem sapatonas tipo Marilyn Manson, aqueles homens que não causam atração nem numa mosca, são esses tipos de homens que vão atrás de travestis.
Homens com cara de bonecas barbadas. Aquele homem que dá um tesão louco mesmo ficam só pras mulheres vagabundas, ou seja, nem compensaria todo o transtorno para eu virar um travesti e no fim ter que me relacionar com homens com aquela cara de Jesus Cristo dos quadros renascentistas.

A solução então pra mim que nunca namorou e que nunca irá conseguir essa dadiva maldita que só os outros podem ter é se masturbar até cansar e pronto. A minha vontade por isso é de virar uma fera, um lobisomem na noite e sair matando e dilacerando as pessoas com todo o meu ódio que eu guardo por ter sido condenado a ser uma criatura solitária que nem o capeta quer.

 

 


Nos siga no twitter @mensHeathMag

1 thought on “About”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *